Anders Breivik Insano, Usou Drogas Antes do Ataque

Por Luis R. Miranda
The Real Agenda
26 de julho de 2011

O advogado de Anders Behring Breivik, Geir Lippestad, disse que seu cliente lhe disse que ele estava em uma guerra e que seria reivindicado em 60 anos. De acordo com Lippestad, Breivik parece ter enlouquecido e admitiu ter consumido drogas antes do ataque no qual ele supostamente participou na última sexta-feira 21 de julho.

Durante a conferência de imprensa, Lippestad também revelou que a polícia está considerando acusar Breivik de crimes contra a humanidade por seu suposto envolvimento em ataques contra um edifício governamental em Oslo, e um segundo que resultou no assassinato de 76 pessoas. Breivik poderia enfrentar uma pena de 30 anos, disse um promotor que está ouvindo o caso.

“Tudo indica que o caso é de loucura”, disse Lippestad durante uma entrevista coletiva. Esta declaração vem antes de uma avaliação médica e psiquiátrica seja realizada no Breivik, que deveria acontecer nos próximos dias.

A página de Facebook do Breivik foi misteriosamente mudada depois dos ataques para descreve-lo como um cristão conservador, embora em publicações anteriores não pode ser encontrado nada similar. Neste momento, a mídia tradicional insiste em se referir ao fato que em sua página Breivik fala de suas preferências religiosas e políticas. Isto soou o alarme de muitas pessoas com as mesmas preferências religiosas e políticas, pois muitos acreditam que pode ser uma tática para rotular todos os cristãos conservadores como terroristas perigosos..

A Polícia continua a emitir declarações supostamente feitas por Breivik e outras pelo procurador e delegado de polícia, mas não autoriza Breivik para falar por si frente das câmeras e jornalistas. Isto torna ainda mais difícil para o público acreditar em qualquer coisa vinda de qualquer uma das fontes citadas, ou mesmo do seu advogado, o Sr. Lippestad.

O promotor, Christian Hatlo disse que o suposto ataque do Breivik não tinha a intenção de matar tantas pessoas quanto possível, mas sim causar o maior dano ao prédio do governo. Hatlo diz que Breivik acredita que o Partido Trabalhista é diretamente responsável por políticas de imigração na Noruega, que segundo ele têm sido infrutíferas.

Mr. Breivik supostamente admitiu a trabalhar com duas células terroristas e ainda teve mais contatos em outros países. Isso não é algo que a polícia tem confirmada e o chefe de polícia disse que eles ainda estão investigando, mas por enquanto não parece ser um cenário plausível. Enquanto isso, a mídia tradicional está retratando Breivik como um personagem similar ao Lee Breivik Harvy Oswald, ou seja, um lobo solitário que agiu por conta própria.

Enquanto a polícia de Oslo parabeniza pelo trabalho fantástico que eles pensam fizeram durante e após a crise, outros são muito críticos da polícia por ter esperado 90 minutos para responder aos ataques. Aqueles 90 minutos certamente facilitaram o trabalho de Breivik e seus cúmplices e, como resultado 70 pessoas morreram na ilha de Utoya na sexta-feira.

Uma conexão com MI-5?
Novos detalhes sobre as atividades da Breivik surgiram nas últimas horas. Conforme relatado no Infowars.com, Anders Breivik participou em manifestações e protestos encenados pela Liga de Defesa Inglesa, em Londres, a qual segundo Infowars, é amplamente infiltrada pela agência de inteligência Britanica, MI-5.

“Anders Breivik Behring disse que ele conspirou com líderes empresariais e políticos em Londres, antes de ter se dedicado a planejar a massacre da semana passada, uma relação intrigante dado que o manifesto do Breivik é datado de Londres 2011 , sugerindo uma clara ligação com a capital Inglesa e o que parece dar provas de uma conspiração ainda maior.”

Como participante dos protestos, Breivik disse que os eventos estavam compostos por empresários bem sucedidos, líderes políticos, famílias cujos membros eram em sua maioria conservadores cristãos, mas também incluiram alguns agnósticos e ateus.

Breivik conta muito do que ele fez no passado e por que ele realizou o ataque em um manifesto que dizia que foi escrito por ele, mas parece ser uma cópia bem-feita de manifestos escritos anteriormente. No seu manifesto, Breivik disse que os participantes no evento em Londres vieram de toda a Europa e tinham sido chamados por um “comandante sérvio.”

A Liga da Defesa Britânico é um grupo muitas vezes descrito como “neo-nazista”, mesmo que fale bem dos judeus e Israel. Acredita-se que a EDL pode ser composta principalmente por fãs radicais de futebol e skinheads e que este fato possa facilitar a infiltração de Inteligência Britânica. Um dos detalhes que surgiram nos últimos dias é que a polícia estava ao corrente das actividades da Breivik e foi incluído em uma lista de suspeitos de terrorismo desde março passado. Esta lista tem 60 nomes de outras pessoas que estão sendo vigiados pelas autoridades. Em caso que isto seja verdade, por que deixar Breivik realizar o ataque?

Uma das práticas conhecidas como realizadas por agências de inteligência, como MI-5, Mossad e a CIA, e usar técnicas de controle mental e drogas -MKULTRA- para literalmente criar expiatórios e candidatos Manchurianos para executar ataques do tipo alegadamente realizado pelo Anders Breivik.

 

Podemos Acreditar o que diz Anders Breivik?

Por Luis R. Miranda
The Real Agenda
25 de julho de 2011

E Anders Behring Breivik, o suposto terrorista que explodiu um prédio do governo em Oslo, Noruega, uma fonte confiável para o público saber por que e como ele realizou o ataque? Seus conhecido e colega, Ulav Andersson, diz que Breivik pode ter sofrido uma lavagem cerebral.

Kim Heger, o juiz norueguês que vê o caso, determinou que Breivik deve permanecer preso em uma cela na solitária, longe de tudo e todos. Declarações oficiais da justiça da Noruega disseram que o atacante confessou ter trabalhado com duas outras células terroristas, e o juiz deu 8 semanas de prisão, enquanto estuda os detalhes do ataque.

Segundo a Reuters, o suspeito confessou o uso de bombas e envolvimento no tiroteio, mas não admite sua culpa. O tribunal rejeitou apelos para detalhar relatórios sobre as declarações do Breivik nas que diz ter trabalhado em conjunto com duas outras células ou organismos e detalhes adicionais da sua associação, onde as células estao, os membros em potencial, quando se tornou parte das células e assim por diante.

Há algumas perguntas que você pode fazer sobre Anders BehringBreivik e seu passado recente que poderiam ajudar a esclarecer as razões para seu suposto envolvimento nos ataques. Por exemplo, tem visto um psiquiatra ultimamente? Estava tomando alguma medicação, como drogas psicotrópicas? Com quem estava em contato: amigos, colegas, etc, nos dias, semanas e meses antes dos ataques? Fez viagens para o exterior no passado recente? Alistou-se e participou no serviço militar na Noruega? Qual foi o treinamento? Em inteligência militar?

Como informamos ontem à noite, os ataques de Oslo e Utoya têm tons muito similares a um ataque de falsa bandeira, no entanto, até que estas questões não sejam respondidas, não seremos capazes de dizer com certeza se é ou não. O fato de que Breivik agiu sozinho ou como parte de uma célula, não diz muito sobre se ele é um bode expiatório ou não. O que é estranho é que em quanto os detalhes continuam evoluindo, as autoridades norueguesas dáo informações incompletas .. Se Breivik confessou ter participado nos ataques, não deve o público também receber relatórios sobre o que Breivik diz para a polícia?

A prática de limitar a informação e alimentar as pessoas com apenas pequenos pedaços poderia ser visto como uma tática da polícia para não perturbar ou causar danos a sua pesquisa, mas se você tem um suspeito de ser o terrorista que causó as explosões de um carro-bomba quem confessou o crime, em seguida, o que mais há para saber? Breivik pode fornecer todas as informações que a polícia precisa para continuar seu trabalho. Além disso, dada a história recente, é provável que as autoridades prefiram não revelar detalhes, para eles não terem que sair e corrigir esses detalhes que não fazem sentido para manter as pessoas ignorantes dos fatos reais. É muito mais fácil de controlar a informação quando há apenas uma pessoa que faz declarações públicas sobre o ataque terrorista do que quando há 2 ou 3.

Em qualquer caso, que nível de credibilidade teria qualquer declaração do Breivik, depois de mudar sua história duas vezes em três dias? Se Breivik sofreu uma lavagem cerebral como o Andersson sugeriu, há ainda menos credibilidade em tudo o que ele diz. “O réu fez declarações, hoje, que exigem uma investigação mais aprofundada, incluindo que “há duas células a mais na sua organização “, disse o juiz Heger durante uma entrevista coletiva.

ATUALIZAÇÃO (25 julho 1:35 PM):

Autoridades norueguesas dizem agora que o número de mortes é menor do que foi publicado prematuramente. Um total de 76 indivíduos e 92.

 

Anders Breivik Insano, Usó Drogas antes del Ataque

Por Luis R. Miranda
The Real Agenda
26 de julio 2011

El abogado de Anders Behring Breivik, Geir Lippestad, dijo que su cliente le dijo que estaba en una guerra y que iba a ser reivindicado en 60 años. De acuerdo con Lippestad, Breivik parece haberse vuelto loco y admitió haber consumido drogas antes del ataque en el que supuestamente participó el pasado viernes 21 de julio.

Durante una de las conferencias de prensa de Lippestad también se reveló que la policía está considerando la posibilidad de acusar a Breivik de crímenes contra la humanidad por su supuesta participación en los ataques contra un edificio gubernamental en Oslo, y un segundo que causó la muerte de 76 personas. Breivik podría enfrentar una pena de 30 años, dijo un fiscal que está viendo el caso.

“Todo el caso indica que es una locura”, dijo Lippestad durante su conferencia de prensa. Esta declaración se produce antes de que una evaluación médica y psiquiátrica sea realizada a Breivik, que se supone debe ocurrir en los próximos días.

La página de Facebook de Breivik fue misteriosamente cambiada y ahora dice que él es un conservador cristiano, a pesar de que en sus publicaciones anteriores nada de eso pudo ser encontrado. En este momento, los medios tradicionales insisten en hacer referencia al hecho que en su página Breivik habla de sus preferencias religiosas y políticas, lo que ha sonado la alarma de muchas personas con las mismas preferencias religiosas y políticas, pues muchos creen que puede ser una táctica para etiquetar más tarde a todos los cristianos conservadores como peligrosos y terroristas potenciales.

La policía continúa publicando declaraciones supuestamente hechas por Breivik y otras por el fiscal y el jefe de la policía, pero no han permitido a Breivik hablar por sí mismo frente a las cámaras o periodistas. Esto hace que sea aún más difícil para el público creer cualquier cosa que venga de cualquiera de las fuentes citadas, o incluso a su abogado, el Sr. Lippestad.

El fiscal, Christian Hatlo, ha dicho que el supuesto ataque perpetrado por Breivik no tenía la intención de matar a tanta gente como fuera posible, sino para causar el mayor daño posible al edificio del gobierno. Hatlo dice que Breivik considera que el Partido Trabajador es responsable directo por las políticas migratorias de Noruega, las cuales según él han sido fallidas.

Sr. Breivik supuestamente admitió haber trabajado con dos células terroristas y que incluso tuvo más contactos en otros países. Eso no es algo que la policía ha podido confirmar y el jefe de policía ha dicho que todavía están investigando, pero que por ahora no parece ser un escenario plausible. Mientras tanto, los principales medios de comunicación siguen retratando a Breivik como un carácter del tipo Lee Harvy Oswald, o sea, un lobo solitario que actuó todo por su cuenta.

Mientras que la policía de Oslo se felicita a sí misma por el fantástico trabajo que ellos creen que hicieron durante y después de la crisis, otros son muy criticos de la policía pues esperaron 90 minutos para responder a los ataques. Estos 90 minutos sin duda facilitaron el trabajo de Breivik y sus cómplices y como resultado unas 70 personas murieron en la isla de Utoya el viernes.

Una conexión con MI-5?

Nuevos detalles sobre las actividades de Breivik han surgido en las últimas horas. Como se informa en Infowars.com, Anders Behring Breivik participó en manifestaciones o protestas llevadas a cabo por la Liga de Defensa Inglésa en Londres, que de acuerdo a Infowars, está en gran parte infiltrada por la agencia de inteligencia británica MI-5.

“Anders Behring Breivik dijo que conspiró con “líderes empresariales y políticos” en Londres años antes de que se dedicara a la planificación de la masacre de la semana pasada, una intrigante relación dado el hecho de que el manifiesto del atacante está fechado en Londres 2011, lo que sugiere una clara conexión con la capital inglesa y que parece dar pruebas de una conspiración más amplia “.

Como participante en las marchas, Breivik mencionó que el evento estaba compuesto por empresarios de éxito, de negocios o líderes políticos, familias cuyos miembros eran en su mayoría conservadores cristianos, pero también incluían algunos agnósticos y ateos.

Breivik cuenta gran parte de lo que ha hecho en el pasado y las razones por las que llevó a cabo el ataque en un manifiesto que se asegura ha sido escrito por él, pero que parece ser una copia bien hecha de manifiestos escritos con anterioridad. En su manifiesto, dice Breivik que los participantes en el evento de Londres llegaron de toda Europa y que habían sido reunidos por un “comandante serbio.”

La Liga de Defensa Inglesa es a menudo descrita como un grupo “neo-nazi”, a pesar de que habla bien de los Judios y de Israel. Se cree que la EDL puede estar compuesta en su mayoría por hinchas cabezas rapadas de fútbol y que esto puede ser un terreno fértil para la infiltración de la Inteligencia Inglesa. Uno de los detalles que surgieron en los últimos días es que la policía estaba al tanto de las actividades de Breivik y que fue incluido en una lista de posibles terroristas desde el pasado mes de marzo. Esta lista tiene otros 60 nombres de personas que están siendo vigilados por las autoridades. Si esto es así, ¿porqué dejaron que Breivik realizara el atentado?

Una de las mejores prácticas conocidas llevadas a cabo por las agencias de inteligencia como el MI-5, el Mossad y la CIA es el uso de técnicas de control mental y el uso de drogas -MK-ULTRA- para fabricar chivos expiatorios y, literalmente, crear candidatos Manchurianos para ejecutar ataques del tipo que Anders Breivik supuestamente realizó.

 

Ataque Terrorista em Oslo Possível Falsa-bandeira

Por Luis R. Miranda
The Real Agenda
25 de julho de 2011

Como The Real Agenda alertou na quinta-feira passada, a probabilidade de um ataque terrorista de falsa bandeira era cada vez mais possível. Em nosso artigo publicado na quinta-feira 21 de Julho, se concentrou em um novo vídeo divulgado pelo Departamento de Segurança Interna e FEMA nos Estados Unidos, que apontou especificamente para os homens brancos como uma ameaça potencial do terrorismo. No vídeo, as duas organizações apresentam homens brancos que deixam carros-bomba em um prédio federal e ativam explosivos em uma rua em algum lugar.

Quais são as chances de que no dia seguinte, um suposto ataque terrorista causado por um homem branco em um edifício do governo em Oslo, Noruega? Quais são as chances de que o suposto terrorista utilizara um dos dois métodos mostrados no vídeo do Departamento de Segurança Interna? Quais são as chances de que ele era um homem branco com crenças cristãs conservadoras?

Somente temos que olhar para a história e as principais características de eventos anteriores e comparar o bombardeio em Oslo com estes eventos, mas que poderia ter acontecido em qualquer outro lugar do mundo. Primeiro, a mídia tradicional rapidamente culpou extremistas muçulmanos pelo ataque, para depois alterar a sua história e culpar um membro “branco” do grupo terrorista Al-Qaeda pelo ataque em Oslo e Utoya.

Outra parte que coincide com outros ataques de falsa bandeira é que o autor dos ataques é apresentado na mídia tradicional como o único responsável, agindo sozinho, e quando as histórias falsas da mídia não convenceram o público, novos detalhes são adicionados para fazer com que a história sobreviva mais um dia. Agora, a polícia disse que um segundo homem está sob custódia, e que este homem teria agido juntamente com Anders Behring Breivik para realizar os dois ataques. O mesmo padrão de bode expiatório único foi oferecido pelas autoridades durante os ataques na cidade de Oklahoma e no World Trade Center em 1993.

Outro pedaço de informação que não faz sentido é que o ataque terrorista ocorreu em um feriado, quando a maioria dos trabalhadores do governo não estavam em seus escritórios. Por que um terrorista perderia tempo e trabalho para realizar um ataque durante um feriado, quando o dano seria menor? Por que um grupo de terroristas atacaria um prédio quase vazio em um feriado? A explosão de uma bomba de Oslo, vem em um momento de dificuldades econômicas na Europa, enquanto o governo está passando por um baixo nível de aprovação pública e depois que a Noruega anunciou a retirada de suas tropas da força NATO que está a bombardeando a Líbia e outros países Africanos.

Anders Behring Breivik é um branco caucasiano de 32 anos de idade, que chama-se a si mesmo um cristão conservador, como alguns rumores relataram, um membro da Maçons. Não tenho nada contra dos maçons aqui. De nenhuma maneira, no entanto, um “lobo solitário” poderia matar 92 pessoas na Noruega. De fato, um outro homem foi preso. É a informação publicada na página do Facebook Breivik uma tentativa de enquadrar os conservadores cristãos e, em seguida, classificá-los como potenciais terroristas? Este é um cenário muito provável, porque é isso que os governos fizeram para os muçulmanos depois de 11 de setembro. Veja a página do Anders Behring Breivik no Facebook aqui.

A tudo isto há que acrescentar que a polícia esperou 90 minutos antes de realizar a operação de resgate de jovens na ilha de Utoya. Isso permitiu que o atirador (os atiradores) executaram seu plano para disparar todos aqueles na frente antes de serem encontrados pela polícia. Durante o 11 de setembro, aviões de combate não foram enviados para “caçar” os aviões supostamente seqüestrado por ordem do vice-presidente Dick Cheney, como disse o ex-secretário de Transportes Norman Minetta. Isso permitiu que os aviões chegassem até a cidade de Nova York e chocaram contra as torres gêmeas. A mídia em seguida, culpou os muçulmanos pelos ataques da Noruega com zero evidência, em seguida também culpou os “brancos” da Al Qaeda, novamente sem nenhuma prova.

Dado o fato de que o primeiro-ministro da Noruega visitaria Utoya para conversar com os jovens que foram baleados por atiradores, funcionou muito bem com o fato que a bomba explodiu no prédio do governo apenas umas poucas horas antes e funcionara como uma distração para realizar os assassinatos em Utoya.. Outro fato prático é que Anders Behring Breivik era supostamente um fazendeiro. Isto serviu como uma desculpa para comprar seis toneladas de fertilizantes antes do ataque, o seu provedor, disse no sábado. Os tiroteios começaram poucas horas depois da explosão que destruiu o prédio do governo em Oslo, onde o escritório do primeiro-ministro estava.

Segundo o historiador e pesquisador G. Webster Tarpley, o ataque terrorista em Oslo tem “indícios de uma provocação de falsa bandeira”.

“Tem sido relatado que, embora a mídia mundial está tentando se concentrar em Anders Behring Breivik como um assassino solitário na tradição de Lee Harvey Oswald, muitas testemunhas concordaram que um segundo atirador agiu na massacre em um acampamento de jovens em Utøya. Também foi revelado que uma unidade especial da polícia realizou um exercício no centro de Oslo, que envolvia a detonação de bombas – exatamente o que causou o derramamento de sangue algumas centenas de metros de distância, pouco mais de 48 horas depois. A pesquisa também revela que as agências de inteligência dos Estados Unidos haviam realizado um programa de larga escala para recrutar oficiais reformados da polícia norueguesa com o suposto objectivo de realizar vigilância dentro do país. Este programa, conhecido como Unidades de Vigilância Detecção ou SIMAS é o veículo perfeito para a penetração e subversão da polícia norueguesa pela NATO. ”

Segundo a imprensa norueguesa, houveram vários treinos nos dias que antecederam os ataques em Oslo, com homens vestindo ternos pretos descendo pelas paredes de edifícios do centro de Oslo, a poucos quarteirões do escritório do primeiro-ministro. Este comportamento é consistente com as ações tomadas em anteriores ataques de falsa bandeira como no 11 de setembro de 2001. O que os exercícios fazem é permitir que se coloquem explosivos ou carros-bomba, que podem ser parte da simulação e, em teoria, são falsos explosivos e falsos carros-bomba, mas elas realmente são explosivos reais e carros-bomba verdadeiros. Aqueles que participam nos exercícios podem ou não saber sobre a realidade dos explosivos ou bombas, pois os equipamentos e materiais utilizados durante os exercícios são reais. O fato de que os exercícios ocorreram pouco antes do ataque também protege aqueles que podem ser os culpados pelo ataque porque “era tudo parte do exercício” e ninguém sabia que havia explosivos reais envolvidos bombas reais ou carro.

Outra característica que torna a explosão de uma bomba em Oslo estranha é que um conhecido de Anders Behring Breivik, Ulav Andersson, diz que ele pode ter sido doutrinado ou ele pode ter tido uma “lavagem cerebral”. Anderson também foi colega de trabalho de Breivik.

Breivik também participou de reuniões do grupo Os Cavaleiros Templários e como foi dito anteriormente, também parece ser um membro dos Maçons. A única coisa que não aconteceu no ataque terrorista em Oslo é que Breivik não foi misteriosamente morto na prisão ou se enforcou em sua cela, como em outros casos. No entanto, mais detalhes serão divulgados nos próximos dias e esse resultado não seria uma surpresa.

Enquanto toda esta informação aponta claramente para um ataque de falsa bandeira, a mídia e seus especialistas em segurança e terrorismo optam por ignorá-los e continuam culpando extremistas cristãos conservadores.