Anders Breivik Insano, Usou Drogas Antes do Ataque

Por Luis R. Miranda
The Real Agenda
26 de julho de 2011

O advogado de Anders Behring Breivik, Geir Lippestad, disse que seu cliente lhe disse que ele estava em uma guerra e que seria reivindicado em 60 anos. De acordo com Lippestad, Breivik parece ter enlouquecido e admitiu ter consumido drogas antes do ataque no qual ele supostamente participou na última sexta-feira 21 de julho.

Durante a conferência de imprensa, Lippestad também revelou que a polícia está considerando acusar Breivik de crimes contra a humanidade por seu suposto envolvimento em ataques contra um edifício governamental em Oslo, e um segundo que resultou no assassinato de 76 pessoas. Breivik poderia enfrentar uma pena de 30 anos, disse um promotor que está ouvindo o caso.

“Tudo indica que o caso é de loucura”, disse Lippestad durante uma entrevista coletiva. Esta declaração vem antes de uma avaliação médica e psiquiátrica seja realizada no Breivik, que deveria acontecer nos próximos dias.

A página de Facebook do Breivik foi misteriosamente mudada depois dos ataques para descreve-lo como um cristão conservador, embora em publicações anteriores não pode ser encontrado nada similar. Neste momento, a mídia tradicional insiste em se referir ao fato que em sua página Breivik fala de suas preferências religiosas e políticas. Isto soou o alarme de muitas pessoas com as mesmas preferências religiosas e políticas, pois muitos acreditam que pode ser uma tática para rotular todos os cristãos conservadores como terroristas perigosos..

A Polícia continua a emitir declarações supostamente feitas por Breivik e outras pelo procurador e delegado de polícia, mas não autoriza Breivik para falar por si frente das câmeras e jornalistas. Isto torna ainda mais difícil para o público acreditar em qualquer coisa vinda de qualquer uma das fontes citadas, ou mesmo do seu advogado, o Sr. Lippestad.

O promotor, Christian Hatlo disse que o suposto ataque do Breivik não tinha a intenção de matar tantas pessoas quanto possível, mas sim causar o maior dano ao prédio do governo. Hatlo diz que Breivik acredita que o Partido Trabalhista é diretamente responsável por políticas de imigração na Noruega, que segundo ele têm sido infrutíferas.

Mr. Breivik supostamente admitiu a trabalhar com duas células terroristas e ainda teve mais contatos em outros países. Isso não é algo que a polícia tem confirmada e o chefe de polícia disse que eles ainda estão investigando, mas por enquanto não parece ser um cenário plausível. Enquanto isso, a mídia tradicional está retratando Breivik como um personagem similar ao Lee Breivik Harvy Oswald, ou seja, um lobo solitário que agiu por conta própria.

Enquanto a polícia de Oslo parabeniza pelo trabalho fantástico que eles pensam fizeram durante e após a crise, outros são muito críticos da polícia por ter esperado 90 minutos para responder aos ataques. Aqueles 90 minutos certamente facilitaram o trabalho de Breivik e seus cúmplices e, como resultado 70 pessoas morreram na ilha de Utoya na sexta-feira.

Uma conexão com MI-5?
Novos detalhes sobre as atividades da Breivik surgiram nas últimas horas. Conforme relatado no Infowars.com, Anders Breivik participou em manifestações e protestos encenados pela Liga de Defesa Inglesa, em Londres, a qual segundo Infowars, é amplamente infiltrada pela agência de inteligência Britanica, MI-5.

“Anders Breivik Behring disse que ele conspirou com líderes empresariais e políticos em Londres, antes de ter se dedicado a planejar a massacre da semana passada, uma relação intrigante dado que o manifesto do Breivik é datado de Londres 2011 , sugerindo uma clara ligação com a capital Inglesa e o que parece dar provas de uma conspiração ainda maior.”

Como participante dos protestos, Breivik disse que os eventos estavam compostos por empresários bem sucedidos, líderes políticos, famílias cujos membros eram em sua maioria conservadores cristãos, mas também incluiram alguns agnósticos e ateus.

Breivik conta muito do que ele fez no passado e por que ele realizou o ataque em um manifesto que dizia que foi escrito por ele, mas parece ser uma cópia bem-feita de manifestos escritos anteriormente. No seu manifesto, Breivik disse que os participantes no evento em Londres vieram de toda a Europa e tinham sido chamados por um “comandante sérvio.”

A Liga da Defesa Britânico é um grupo muitas vezes descrito como “neo-nazista”, mesmo que fale bem dos judeus e Israel. Acredita-se que a EDL pode ser composta principalmente por fãs radicais de futebol e skinheads e que este fato possa facilitar a infiltração de Inteligência Britânica. Um dos detalhes que surgiram nos últimos dias é que a polícia estava ao corrente das actividades da Breivik e foi incluído em uma lista de suspeitos de terrorismo desde março passado. Esta lista tem 60 nomes de outras pessoas que estão sendo vigiados pelas autoridades. Em caso que isto seja verdade, por que deixar Breivik realizar o ataque?

Uma das práticas conhecidas como realizadas por agências de inteligência, como MI-5, Mossad e a CIA, e usar técnicas de controle mental e drogas -MKULTRA- para literalmente criar expiatórios e candidatos Manchurianos para executar ataques do tipo alegadamente realizado pelo Anders Breivik.

 

Podemos Acreditar o que diz Anders Breivik?

Por Luis R. Miranda
The Real Agenda
25 de julho de 2011

E Anders Behring Breivik, o suposto terrorista que explodiu um prédio do governo em Oslo, Noruega, uma fonte confiável para o público saber por que e como ele realizou o ataque? Seus conhecido e colega, Ulav Andersson, diz que Breivik pode ter sofrido uma lavagem cerebral.

Kim Heger, o juiz norueguês que vê o caso, determinou que Breivik deve permanecer preso em uma cela na solitária, longe de tudo e todos. Declarações oficiais da justiça da Noruega disseram que o atacante confessou ter trabalhado com duas outras células terroristas, e o juiz deu 8 semanas de prisão, enquanto estuda os detalhes do ataque.

Segundo a Reuters, o suspeito confessou o uso de bombas e envolvimento no tiroteio, mas não admite sua culpa. O tribunal rejeitou apelos para detalhar relatórios sobre as declarações do Breivik nas que diz ter trabalhado em conjunto com duas outras células ou organismos e detalhes adicionais da sua associação, onde as células estao, os membros em potencial, quando se tornou parte das células e assim por diante.

Há algumas perguntas que você pode fazer sobre Anders BehringBreivik e seu passado recente que poderiam ajudar a esclarecer as razões para seu suposto envolvimento nos ataques. Por exemplo, tem visto um psiquiatra ultimamente? Estava tomando alguma medicação, como drogas psicotrópicas? Com quem estava em contato: amigos, colegas, etc, nos dias, semanas e meses antes dos ataques? Fez viagens para o exterior no passado recente? Alistou-se e participou no serviço militar na Noruega? Qual foi o treinamento? Em inteligência militar?

Como informamos ontem à noite, os ataques de Oslo e Utoya têm tons muito similares a um ataque de falsa bandeira, no entanto, até que estas questões não sejam respondidas, não seremos capazes de dizer com certeza se é ou não. O fato de que Breivik agiu sozinho ou como parte de uma célula, não diz muito sobre se ele é um bode expiatório ou não. O que é estranho é que em quanto os detalhes continuam evoluindo, as autoridades norueguesas dáo informações incompletas .. Se Breivik confessou ter participado nos ataques, não deve o público também receber relatórios sobre o que Breivik diz para a polícia?

A prática de limitar a informação e alimentar as pessoas com apenas pequenos pedaços poderia ser visto como uma tática da polícia para não perturbar ou causar danos a sua pesquisa, mas se você tem um suspeito de ser o terrorista que causó as explosões de um carro-bomba quem confessou o crime, em seguida, o que mais há para saber? Breivik pode fornecer todas as informações que a polícia precisa para continuar seu trabalho. Além disso, dada a história recente, é provável que as autoridades prefiram não revelar detalhes, para eles não terem que sair e corrigir esses detalhes que não fazem sentido para manter as pessoas ignorantes dos fatos reais. É muito mais fácil de controlar a informação quando há apenas uma pessoa que faz declarações públicas sobre o ataque terrorista do que quando há 2 ou 3.

Em qualquer caso, que nível de credibilidade teria qualquer declaração do Breivik, depois de mudar sua história duas vezes em três dias? Se Breivik sofreu uma lavagem cerebral como o Andersson sugeriu, há ainda menos credibilidade em tudo o que ele diz. “O réu fez declarações, hoje, que exigem uma investigação mais aprofundada, incluindo que “há duas células a mais na sua organização “, disse o juiz Heger durante uma entrevista coletiva.

ATUALIZAÇÃO (25 julho 1:35 PM):

Autoridades norueguesas dizem agora que o número de mortes é menor do que foi publicado prematuramente. Um total de 76 indivíduos e 92.

 

¿Podemos creer en cualquier cosa que Breivik dice?

Por Luis R. Miranda
The Real Agenda
25 de julio 2011

Anders Behring Breivik

Es Anders Behring Breivik, el presunto terrorista que voló un edificio gubernamental en Oslo, Noruega, una fuente confiable para el público para saber por qué y cómo se llevó a cabo el ataque? Su conocido y colega Ulav Andersson, dice que a Breivik le pueden haber lavado el cerebro.

Kim Heger, la jueza noruega que ve el caso, ha determinado que Breivik debe permanecer oculto en una celda en régimen de aislamiento, lejos de todo y de todos. Las declaraciones oficiales de la justicia de Noruega dicen que el atacante se supone ha confesado a trabajar con otras dos células, y la jueza le ha dado de 8 semanas de detención, mientras que se estudian los detalles del ataque.

Según Reuters, el sospechoso confesó el uso de bombas y la participación en el tiroteo, pero no admitió su culpabilidad. El tribunal ha rechazado las peticiones para elaborar sobre las declaraciones de Breivik de que habría trabajado junto con dos otras células u organismos y los detalles adicionales de la asociación suya, donde se encuentran las células, los posibles miembros, cuando llegó a ser parte de las células y así sucesivamente.

Hay algunas preguntas que uno puede hacer acerca de Anders Behring Breivik y su pasado reciente que podrían ayudar a aclarar las razones de su supuesta participación en los ataques. Por ejemplo, ha visto a un psiquiatra recientemente? Estaba tomando algún medicamento, como los psicotrópicos? Con quién estaba en contacto: amigos, asociados, etc en los días, semanas y meses antes de los ataques? Hizo viajes a países extranjeros en el pasado reciente? Se alistó para participar o participó en el servicio militar obligatorio de Noruega? ¿Cuál fue la capacitación en inteligencia militar?

Como informamos ayer por la noche, los ataques de Oslo y Utoya tienen tonos muy graves de un ataque de falsa bandera, sin embargo, no será hasta que las preguntas anteriores sean respondidas que vamos a ser capaces de decir con certeza si es o no. El hecho de que Breivik actuó solo o como parte de una célula, no dice mucho acerca de si él es un chivo expiatorio o no. Lo que es extraño es que las noticias siguen desarrollándose mientras las autoridades noruegas dan informaciones incompletas sobre la información.. Si Breivik confesó haber participado en los ataques, ¿no debería el público también obtener informes elaborados sobre lo que ha dicho a la policía?

La práctica de limitar la información y alimentar a la gente con sólo pequeños trozos de la misma podría ser visto como una táctica de la policía para no interrumpir o causar daño a su investigación, pero si ya tienen el supuesto atacante suicida confesando el crimen, ¿qué más hay que saber? Breivik proporcionará toda la información que la policía necesita para continuar con su trabajo. Por otro lado, y dada la historia reciente, lo más probable es que las autoridades prefieran no revelar los detalles, ya que pueden tener que salir y corregir aquellos detalles que que no tienen sentido con el fin de mantener a la gente ignorante de los hechos reales. Es mucho más fácil de controlar la información cuando sólo hay una persona que haga declaraciones públicas sobre este atentado terrorista que cuando hay 2 o 3.

En cualquier caso, ¿qué credibilidad tiene cualquier declaración de Breivik después de haber cambiado su historia dos veces en tres días? Si le lavaron el cerebro como Andersson sugirió, hay todavía menos credibilidad en todo lo que dice. “El acusado ha hecho declaraciones hoy que requieren mayor investigación, incluyendo que “existen dos células más de su organización “, dijo la jueza Heger durante una conferencia de prensa.

ACTUALIZACION (25 DE JULIO 1;35 PM):

Ahora las autoridades Noruegas dicen que el número de muertos es menor a la que prematuramente se publicó. En total son 76 personas y no 92.