Re-infecção em vacinados contra a gripe é de 70% na Grã-Bretanha

Um detalhe muito importante que é omitido nos relatos da mídia corporativa: a maioria dos pacientes infectados foram previamente vacinados.

NaturalNews.com
Versão Português Luis R. Miranda

Uma pandemia de gripe suína se espalha na Grã-Bretanha, embora 70 por cento dos pacientes com mais de 65 anos foram vacinados contra a gripe suína no ano passado. Este ano, esse número é quase o mesmo – 68,5% – mas os que acreditam na pseudociencia das vacinas insistem que as vacinas devem ser usadas a cada ano, embora a gripe continue infectando pessoas.A farsa das vacinas

O que esses defensores de vacinas absolutamente não suportam, no entanto, é como muitos que estão doentes com a gripe este ano também foram vacinados no ano passado. Este pequeno detalhe é deixado de fora de todos os relatos da mídia sobre as vacinas contra a gripe. Eles simplesmente se recusam a falar esse número tão importante, deixando os leitores a fazer a conclusão errônea de que apenas aqueles que não foram vacinados ficam doentes com a gripe.

Vale a pena repetir, a maioria dos pacientes infectados foram previamente vacinados.

De fato, dos 450 pacientes em estado crítico na Inglaterra agora ocupados com a gripe, não tenho dúvida de que a maioria das pessoas doentes infectadas estão receberam a vacina contra a gripe no passado.

Estas estatísticas não estão disponíveis ao público ou a imprensa, é claro, porque elas mostram a grande mentira da indústria de vacinas: As vacina contra a gripe simplesmente não funciona em 99 por cento das pessoas!

Na verdade, as pessoas que são mais suscetíveis a contrair a gripe são as mesmas pessoas que são vacinadas. Por que isso? Como as vacinas enfraquecem o sistema imunológico a longo prazo, isso deixa as pessoas mais vulneráveis a infecções futuras. As vacinas não permitem ao sistema imunológico a chance de praticar a sua resposta adaptativa à invasão de microrganismos ou vírus, causando assim uma atrofia da mesma maneira que uma pessoa em cadeira de rodas iria experimentar a atrofia dos músculos da perna.

O sistema imunológico é como um músculo: Use ou perca!

As vacinas contra a gripe fornecer um vírus enfraquecido para o sistema imunológico (junto com outros produtos químicos conservantes que podem ser extremamente perigosos para a saúde neurológica). É como se você fosse para a academia, e deixasse o seu treinador fazer o trabalho pesado para você. Obviamente, não vamos ter músculos muito fortes, no final, porque seu corpo não terá uma forte resposta adaptativa.

O mesmo vale para as vacinas: Se o seu corpo é exposto ao vírus da gripe enfraquecido a cada ano, torna-se lento e fraco, e quando um dia entra em contacto com um vírus forte que circulam na natureza, o sistema imunológico não está em boa forma para o desafio.

A deficiência de vitamina D é muito comum na Grã-Bretanha
Enquanto isso acontece, uma pessoa que é deficiente em vitamina D também tem uma resposta fraca do seu sistema imunológico, porque a vitamina D ativa o sistema imunológico para fazer seu trabalho. Em pessoas com níveis muito baixos de vitamina D, mesmo aquelas vacinas que contêm vírus enfraquecido não irá solicitar uma resposta de anticorpos. Mas ao invés de prescrever a pacientes que consumam vitamina D, os médicos prescrevem as vacinas, em quanto as autoridades de saúde, como robós pedem a todos que recebem injeções múltiplas, como se injetar uma vacina ineficaz após a outra ajuda o paciente.

Isso é idiota, é claro. E a outra coisa estúpida sobre tudo isso é que se as pessoas têm níveis adequados de vitamina D no sangue, não há necessidade de vacinas contra a gripe, em primeiro lugar! Isso pode ser porque as pessoas têm um forte sistema imunológico saudável e uma grande quantidade de vitamina D que é universalmente eficaz para pôr fim a todas as cepas da gripe, com quase 100% quando os níveis de vitamina D são 50-70 (ng / dl).

As três principais razões por trás da pandemia de gripe na Grã-Bretanha

Portanto, a verdadeira razão pela qual a Grã-Bretanha está enfrentando uma pandemia de gripe suína agora tem realmente três razões:

# 1) É inverno no Hemisfério Norte, e a Grã-Bretanha é tão distante para o norte (do Equador) que as pessoas que lá vivem não estão gerando bastante vitamina D. Isso significa que praticamente toda a população britânica tem uma deficiência de vitamina D durante o inverno.

# 2) A maioria da população britânica tem sido objeto de vacinas contra a gripe em anos anteriores, o que enfraquece o sistema imunológico e os torna mais vulneráveis às cepas da gripe este ano.

# 3) A cepa da gripe em si é tão bem sucedido na natureza precisamente porque os britânicos tem estados de imunossupressão cronica (deficiência de vitamina D, estresse crônico, maus hábitos alimentares e assim por diante). Isto cria um “caldo de cultura viral, o que incentiva mutações mais rápidas do vírus que fazem as vacinas ser obsoletas de qualquer forma.

A pergunta que você não pode pedir os charlatães que apóiam vacinas

Os charlatães na comunidade médica consideram que se por magia conseguem convencer 100 por cento das pessoas a se vacinarem, isto acabaria com o problema. Em suas próprias mentes, eles se convenceram, não cientificamente, que a vacina é igual à proteção automática e completa contra o vírus da influenza.

E, no entanto, ainda não se atrevem a fazer esta simples pergunta: De todos os doentes com a gripe que agora jazem em leitos de hospital na Grã-Bretanha, que percentagem foram vacinados contra a gripe no ano passado ou este ano?

A resposta a esta questão expõe a descarada fraude da indústria de vacinas, pois a resposta é um número muito grande. Ninguém na indústria médica se atreve a fazer essa pergunta, é claro, porque eles percebem que o monitoramento da taxa real de re-infecção dos destinatários da vacina da gripe pode expor o seu charlatanismo e fraude, fazendo que ainda mais pessoas percam a fé nas vacinas, que, afinal, são vendidas com base em uma propaganda totalmente adulterada.

A propaganda de vacinas contra a gripe, é claro, exige que as pessoas nunca verifiquem os fatos científicos sobre quantas pessoas são vacinadas contra a gripe, mas contraem a gripe de qualquer maneira. (A taxa de re-infecção.) É por isso que você nunca vai ver uma resposta honesta a essa pergunta em hospitais, empresas de vacina ou médicos que recomendam vacinas.

Todo mundo deve continuar a tomar suas vacinas contra a gripe. Mas não perguntem se elas realmente funcionam, porque esta questão não tem permissão para ser discutida pelo culto da medicina que domina a paisagem da assistência dos pacientes em todo o mundo.

Nós não queremos interferir com a ciência atual como esquema lucrativo, certo?