Dez Medicamentos que Mais Induzem à Violência

NaturalNews.com
Versão Português Luis R. Miranda
19 de Janeiro, 2011

O Instituto de Práticas Seguras de Medicação (ISMP) publicou recentemente um estudo publicado na revista “PLoS One” destacando as piores drogas de prescrição que levam o paciente a tornar-se violento. Entre os dez mais perigosos estão os antidepressivos Pristiq (desvenlafaxina), Paxil (paroxetina) e Prozac (fluoxetina).

A preocupação com os efeitos secundários negativos de antidepressivos populares e diversas drogas antipsicóticas têm vindo aumentado, porque essas drogas não só causam problemas sérios de saúde aos usuários, mas também representam uma ameaça significativa para a sociedade. O relatório do ISMP afirma que, de acordo com os Arquivos de Eventos  Adversos da Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (Food and Drug Administration), muitas drogas populares são inclusive relacionadas com o homicídio.

A maioria das drogas entre as dez mais perigosas são os antidepressivos, mas incluem também um medicamento para transtorno de insônia, distúrbio de atenção / hiperatividade (THDA), um medicamento contra a malária e um anti-tabagismo.

A lista dos dez primeiros é a seguinte:

10. Desvenlafaxine (Pristiq) – Um antidepressivo que afeta a serotonina e a noradrenalina. A droga tem 7,9 vezes mais probabilidade de estar associada à violência do que outras drogas.

9. Venlafaxina (Efexor) – Um antidepressivo que trata transtornos de ansiedade. A droga tem 8,3 vezes mais probabilidade de estar associada à violência do que outras drogas.

8. A fluvoxamina (Luvox) – Um inibidor de recaptação da serotonina (ISRS), que tem 8,4 vezes mais probabilidade de estar associada à violência do que outras drogas.

7. Triazolam (Halcion) – Uma droga de benzodiazepínicos para insônia, que tem de 8,7 vezes mais probabilidade de estar associada à violência do que outras drogas.

6. Atomoxetine (Strattera) – Um medicamento para o THDA, que tem nove vezes mais probabilidade de estar associado à violência do que outras drogas.

5. Mefoquine (Lariam) – Um medicamento contra a malária que tem 9,5 vezes mais probabilidade de estar associado à violência do que outras drogas.

4. Anfetaminas – Esta classe geral de medicamentos para o THDA tem 9,6 vezes mais probabilidade de estar associado à violência do que outras drogas.

3. A paroxetina (Paxil) – Um antidepressivo SSRI que tem 10,3 vezes mais chances de ser associado com a violência do que outras drogas. Também está ligado aos sintomas de abstinência grave e defeitos de nascimento.

2. A fluoxetina (Prozac) – Um popular antidepressivo SSRI, que tem 10,9 vezes mais chances de ser associado com a violência do que outras drogas.

1. A vareniclina (Champix) – Um medicamento usado contra a dependência do fumo que tem 18 vezes mais probabilidade de estar associado à violência do que outras drogas.