Irã, China, Rússia, Paquistão contra EUA e Israel

Por Luis R. Miranda
The Real Agenda
11 de fevereiro de 2012

O Alto Comissariado do Paquistão na Grã-Bretanha reiterou o apoio do seu país à República Islâmica do Irã em caso de ataque do regime israelense.

Wajid Shamsul Hasan, disse ao jornal britânico The Sun que “o Paquistão não tem outra escolha senão a de apoiar o Irã”.

“Nós não iríamos ser vistos como parte da campanha de Israel contra qualquer país. Se Israel atacar o Irã, isso terá um impacto no Paquistão “, disse o Comissário do Paquistão.

“Devemos proteger os nossos interesses. Temos também uma população xiita no Paquistão, que não vai ficar de braços cruzados “, disse ele.

O funcionário paquistanês alertou que a Grã-Bretanha deve ajudar a parar a guerra que Estados Unidos está realizando contra o Paquistão com “drones” que estão assassinando centenas de civis inocentes.

Wajid Shamsul Hasan, disse que as relações de seu país com os Estados Unidos estão no seu mais baixo nível. “A paciência tem certamente atingido níveis de exaustão”, disse ele.

Hasan disse que o Paquistão apóia a guerra contra o terrorismo realizada pela Grã-Bretanha e os EUA, mas pediu ao primeiro-ministro britânico, David Cameron, condenar os ataques de avioes nao tripulados dos EUA em seu país como “crimes de guerra” e “execuções do Estado.”

“O dano é grave – escolas destruídas, comunidades, hospitais. As vítimas são civis, crianças, mulheres, famílias. Nossas perdas são enormes “, o jornal citou a Hasan.

“Eu acho que o tempo está se esgotando para o governo do Paquistão tomar uma posição. Em algum momento tem que tomar medidas punitivas para detê-los. Deve-se fazer alguma coisa para defender suas próprias fronteiras e territórios “, disse Hasan.

Hassan pediu ao primeiro-ministro britânico para convencer os EUA que os ataques com drones são contraproducentes, por isso os americanos são “as pessoas mais odiadas pelos habintantes do Paquistão.”

Junto com o Paquistão, Rússia e China manifestaram publicamente que apoiariam o Irã se os EUA ou Israel se atrevem a atacar aquele país. Tanto a Rússia quanto a China vetaram uma iniciativa das Nações Unidas que imponhe mais sanções contra a Síria, e no passado contra sanções semelhantes contra o Irã. Rússia e China também protestaram o envio de tropas especiais da Inglaterra e dos Estados Unidos para o solo iraniano e sírio para desestabilizar os governos desses países.

Artigo traduzido do original Iran, China, Russia, Pakistan vs US and Israel

Israel Prepara Suicidio Diplomático para EUA antes da Guerra com o Irã

Tradução Luis Miranda
Strategic Culture Foundation
11 de novembro 2011

O lobby todo-poderoso de Israel em Washington, o American Israel Public Affairs Committee (AIPAC), uma organização de colaboradores de Israel, infiltrados e traidores para os Estados Unidos está circulando um projeto de lei (HR 1905) na Câmara dos Deputados que proibiria que o Presidente dos Estados Unidos, a Secretária de Estado, membros do Serviço de Estrangeiros dos EUA, ou qualquer outro enviado, manter qualquer tipo de contato diplomático oficial com qualquer membro ou agente do governo de Irã. Somente quando o Presidente indique às comissões necessárias que podem participar de contatos diplomáticos com o Irã é que eles poderiam fazer esse contato. Israel tem o controle de facto sobre as comissões de Relações Exteriores do Congresso, portanto, qualquer notificação da Casa Branca para expressar a necessidade de contato com as autoridades iranianas é imediatamente transmitida para o Benjamin Netanyahu, em Jerusalém, Israel, que, então, interviria antes de qualquer contato entre os EUA e Irã. Com esta resolução, AIPAC quer tornar os EUA ainda mais em um vassalo do Estado judeu.

Netanyahu e vaiado por ativistas pró-palestina na convenção da AIPAC.

A estratégia de Israel é garantir que os seus planos para atacar instalações nucleares do Irã, e talvez outros objetivos, não tenha oposição dos círculos diplomáticos dos Estados Unidos … Israel colocou os seus próprios interesses além e em direcao contrária aos de Estados Unidos.

A perspectiva de um ataque israelense ao Irã, apoiado pela Arábia Saudita – aliado secreto de Israel na região – teve um efeito cascata em todo o Oriente Médio e Ásia.

Os países asiáticos estão lutando para se juntar à Organização de Cooperação de Xangai (SCO) como membros plenos. Diante de um beligerante Estados Unidos, a OTAN e a intenção de Israel de derrubar os governos da Síria e do Irã, o pacto de segurança econômica, cultural, que inclui Rússia, China, Cazaquistão, Quirguistão, Uzbequistão e Tadjiquistão, anunciou após sua primeira cúpula ministerial em São Petersburgo que a SCO em breve abrirá as suas portas para o pleno apoio do Paquistão, Irã e Índia. Os países asiáticos querem congelar a interferência dos EUA na Ásia.

Antes da cúpula em São Petersburgo, Rússia e China advertiram fortemente ao Ocidente contra qualquer ataque militar contra o Irã. As palavras usadas na diplomacia internacional são uma reminiscência da Guerra Fria, no entanto, é o Ocidente que está fazendo o papel do agressor, mesmo sendo um invasor dominado por Israel, os espiões seus e os recursos de inteligência incorporados nos níveis superiores do governo em Washington, Londres, Paris, Berlim e dentro da hierarquia da ONU.

Até mesmo no estado vassalo dos Estados Unidos, o Afeganistão, está ansioso para se libertar das amarras da NATO e Washington, agora que alcançou o estatuto de observador na SCO. Comentários recentes pelo comandante da NATO no Afeganistão, U.S. Army Peter Fuller, a direção do governo afegão é desigual, desagradável e isolada da realidade, porque o presidente Hamid Karzai disse que Afeganistão lutaria do lado de Paquistão em uma possível guerra americana no Paquistão, o qual resultou na demissão de Fuller. Os comentários de Fuller também levou a que Hamid Karzai pedisse o estatuto de observador na SCO como uma resposta à agressão dos EUA contra o mundo muçulmano e a sua oposição à soberania palestina, que tem sido enfraquecida ao redor do mundo apesar da influência de Washington.

Outro país onde a CIA e o Pentágono têm seus agentes rastejando e rastejando, Mongólia, também é um observador da SCO. Há também os “parceiros de diálogo” no SCO – os países que provávelmente alcançarao posições de observadores na SCO no futuro. Os parceiros no diálogo são a Bielorrússia, Sri Lanka, e um outro que deve preocupar Tel Aviv e Washington, a Turquia, um membro da OTAN. Moscou e Ancara concordam que a Turquia deveria eventualmente tornar-se um membro da SCO. A Turquia tem estreitos laços históricos e culturais com os povos turcos da Ásia Central e muitas das repúblicas autônomas turcas da Rússia, incluindo Tuva, Bashkortostan e Adygeya.

A Turquia está cansada da interferência de Israel em seus assuntos internos e externos, como evidenciado pelo sangrento ataque israelense ao navio turco de ajuda a Gaza, a Marmara Mavi, com o apoio do Mossad e os ataques terroristas do PKK curdo na Turquia e a rede israelense Ergenekon na Turquia.

Irã viu o aliado secreto de Israel, Arábia Saudita, nomeando o ex-chefe de inteligência egípcio e amigo de Netanyahu, Omar Suleiman, como um conselheiro para a coroa da Arábia e seu príncipe Nayef bin Abdul Aziz al-Saud, que também é ministro do Interior. O eixo Jerusalém-Riyadh foi reforçado quando a administração Obama mudou 4.000 soldados do Iraque ao Kuwait para reforçar outros ativos militares dos EUA em Bahrain – casa da Quinta Frota dos EUA -, Qatar nos Emirados Árabes Unidos e Omã. A CIA e o Pentágono estabeleceram a base de drones Predator em Djibuti, Seychelles, Etiópia, e, aparentemente, a Arábia Saudita.

O presidente eleito do Quirguistão, o primeiro-ministro Almazbek Atambaev, anunciou que quer que os EUA e NATO saiam da base aérea de Manas no seu país depois que o contrato atual expire em 2014. Enquanto isso, uma organização não-governamental financiada por George Soros no Quirguistão está tentando sugerir que sob a nova Constituição do Quirguistão, Atambaev não têm autoridade para fechar a base. É este tipo de interferência dos EUA nos assuntos das nações da Ásia, que causou a expansão da SCO para incluir duas nações que têm recebido ameaças militares diretas dos EUA: Irã e Paquistão. A suspeita de intenções dos EUA e os planos militares também fizeram que Washington pedisse para aderir-se à SCO como um parceiro de “diálogo”. Mas o interesse de Washington para participar da cúpula da SCO como um “parceiro”, diz mais sobre a incapacidade da CIA para se infiltrar no funcionamento interno da SCO, incluindo pelos seus ex-“aliados” como o Afeganistão, Paquistão e Mongólia que o desejo de “diálogo” com os membros da SCO e os observadores. Afinal, AIPAC e seus asseclas colocaram na Casa dos Representantes de EUA um projeto de lei que proíbe qualquer contato entre diplomatas dos EUA e Teerã.

O presidente Obama está sob uma enorme pressão do lobby de Israel em um ano eleitoral para apoiar um ataque militar israelense contra o Irã, um movimento que levará inevitavelmente ao Exército de EUA à região do Golfo durante a guerra contra o Irã em nome do regime de Tel Aviv / Jerusalém ocidental. No G-20, em Cannes, o presidente francês Nicolas Sarkozy foi escutado dizendo a Obama: “Eu não suporto o Netanyahu. Ele é um mentiroso.” Ao que Obama respondeu: “Você está cansado? Eu tenho que lidar com ele todos os dias. ”

O intercâmbio entre Sarkozy e Obama é instrutivo. Obama não discordou que Netanyahu é um mentiroso e que fará e dirá qualquer coisa para defender os interesses sionistas de Israel acima de tudo, até mesmo ao ponto de mentir sobre uma falsa ameaça de armas nucleares iranianas para promover um ataque militar contra o Irã.

Israel, com seus agentes de influência nas delegações das Nações Unidas dos Estados Unidos, Grã-Bretanha, Alemanha, Canadá, Suécia e Holanda, asegurou-se que o diretor da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Yukiya Amano manchasse o relatório da agência com informações falsas sobre o programa nuclear iraniano de uma forma que nunca teria sido tolerado pelo seu antecessor, Mohammed ElBaradei. Amano certamente não está interessado no fato de que sua própria nação, Japão, secretamente produzia armas nucleares no complexo nuclear de Fukushima, em violação das regras da AIEA. As consequências do terremoto destruidor no Japão expôs o secreto de criação de armas nucleares realizado em Fukushima. Amano está perfeitamente dispostos a agir como uma ferramenta de Israel e do lobby de Israel na “descoberta” de violações das regras da AIEA pelo Irã.

O Boletim de Cientistas Atômicos, o ‘relógio do Juízo Final’, que mede o quão perto o mundo está de uma guerra nuclear, encontra-se seis minutos para meia-noite. Com as maquinações de Israel ao Irã, a crise dentro da equipe da Casa Branca com a demissão do chefe de gabinete de Obama Bill Daley, e o convite da SCO para o Irã ficar sob o guarda-chuva de proteção e segurança da Rússia e da China, o relógio avançou alguns minutos a mais para meia-noite.

 

Government Funded Terror: An Open Admission

Activist Post

If there was any doubt that governments fund terror and stage false flag attacks against themselves, that doubt should be erased by a recent exchange within the British House of Lords. In addressing his peers in the House, Lord James of Blackheath revealed that he had been involved in the laundering of billions of pounds of terrorist money, specifically that of the IRA and various North African terrorists at the behest of the Bank of England. James also explained that he had been contacted by a secretive organization that was offering to help Britain pay off its extraordinary debt.

Lord James of Blackheath

The debt question was actually what prompted such an unbelievable admission of guilt by Lord James in the first place. Initially, he announced that he had been contacted by a very “strange” and secretive organization that wanted to “make a great deal of money available to assist the recovery of the economy” in England. After relaying this to a colleague in the House of Lords, Lord James was apparently told he was not important enough to be contacted by this organization, a statement which James evidently took personally. In response to his fellow Lord’s statement that he didn’t have the experience to deal with this agency, which is apparently secret to everyone except those deep in the Know, James’ response was remarkable.

“Yes I do,” he said. “I have had one of the biggest experiences in the laundering of terrorist money and funny money that anyone has had in the City. I have handled billions of pounds of terrorist money.”

When asked by the Baroness Hollis of Heigham where the money went to, he explained further:

Not into my pocket. My biggest terrorist client was the IRA and I am pleased to say that I managed to write off more than #1 billion of its money. I have also had extensive connections with North African terrorists, but that was of a far nastier nature, and I do not want to talk about that because it is still a security issue.

James went even further after making these remarks, implicating the Bank of England in the funding of terrorists as well. “I hasten to add that it is no good getting the police in, because I shall immediately call the Bank of England as my defense witness, given that it put me in to deal with these problems.”

While the idea that the Bank of England, the House of Lords, and other governmental institutions fund the very terrorists they claim to be so afraid of is not surprising at all; it is only surprising to see such open discussion of it in public. Britain has devolved into a police state in recent years under the guise of fighting terrorism, yet their own governmental and banking institutions openly admit to funding these terrorists. This is a clear case of the Problem-Reaction-Solution technique that has been so successful for governments and societal leaders for thousands of years.

But James’ comments do not end there. “The point is,” he says, “that when I was in the course of doing this strange activity, I had an interesting set of phone numbers and references that I could go to for help when I needed it. So people in the City have known that if they want to check out anything that looks at all odd, they can come to me and I can press a few phone numbers to obtain a reference.” James does not expound upon who these contacts actually are, but they are undoubtedly very well-connected and powerful people if they can be called upon to corroborate and provide references for such internal affairs such as those being discussed by Lord James.

Yet James’ comments reveal even more secretive activity when he begins to discuss the shadowy organization, Foundation X as he calls it, that allegedly contacted him with the proposal to aid England in the payment of its debt. Undoubtedly, the stature of Foundation X ranks higher than any organization we are currently aware of. As Lord James attempted to connect Foundation X with the appropriate individuals within the House of Lords and the Bank of England he says, “I found myself between a rock and a hard place that were totally paranoid about each other, because the foundation X people have an amazing obsession with their own security. They expect to be contacted only by someone equal to head of state status or someone with an international security rating equal to the top six people in the world.”

James is clearly describing some very powerful movers and shakers with tendencies toward elitism. They are obviously accustomed to being contacted by individuals very high up in the social structure and they are unappreciative when addressed by the lower stratum. Yet when members of the Bank of England and the British House of Lords are considered lower members of society, just how high do the Foundation X people go? While bloggers have suggested that the mystery organization may be the United Nations Office of International Treasury Control (UNOITC), and some have even hinted at the Vatican, Lord James has made it clear that Foundation X, whoever they may be, are “still effectively on the gold standard from back in the 1920s and that their entire currency holdings throughout the world, which were very large, were backed by bullion.” This means that “a figure for the amount of bullion that would be needed to cover their currency reserves, as claimed, which would be more than the entire value of bullion that had ever been mined in the history of the world.” According to Lord James, Foundation X is willing to loan the British government billions of pounds for projects as diverse as hospitals, schools, and crossrails.

Regardless of the final outcome of the Foundation X loan discussion, its offer has at the very least provoked an astonishing admission from a member of the British House of Lords. A government that openly admits funding terrorism, which is aimed at its own population, and then considers business deals with shadowy financial organizations without informing them should provoke widespread outrage. But, given the current state of affairs in England, it probably won’t.

Medicinas Psiquiátricas: Un Descubrimiento Sorprendente

Por Shane Ellison
Master en Ciéncias
Traducción: Luis R. Miranda

Hago preguntas con la intención de acortar las conversaciones. Evito el contacto visual con extraños por miedo (tal vez es la ansiedad) por aprender mucho de ellos. En secreto, creo que Metallica estaría haciendo mejor música si usaran drogas y alcohol, en lugar de “terapia.” Estoy tratando de dominar la Ley de la no atracción para protegerme del “trabajo real, “casas pequeñas y coches viejos. Y, estoy dando constantemente consejo sólo para darmelos a mi mismo.

Pueden los medicamentos Psiquiatricos ayudarme?

Tal vez estas preguntas son las que me motivaron a seguir una carrera como químico y a hacer diseño de fármacos, ganando varios premios por mi trabajo. No hay nada que me entusiasme más que las drogas y cómo afectan al cuerpo (excepto los abdominales de mi esposa). He estudiado su anatomía molecular, arriesgo mi vida para mezclar y combinar productos químicos explosivos en un matraz de fondo redondo, e incluso vendí mi alma a las grandes empresas farmacéuticas a cambio de un laboratorio químico y una capucha.

Durante este tiempo, he hecho algunos descubrimientos sorprendentes sobre medicamentos psiquiátricos, que incluyen antidepresivos, antipsicóticos, estimulantes y drogas contra la ansiedad. Entender lo que he aprendido lo protegerá de la inundación de efectos secundarios que ahora se están descubriendo a velocidades vertiginosas, por cortesía de la gran cantidad de pacientes que los toman en nombre de la salud mental.

Su propio infierno

Los antidepresivos aumentan la “capacidad” de enfrentar momentos difíciles al modificar los niveles de la molécula conocida como serotonina en el cerebro. Se supone que nos ayuda a encontrar la felicidad cuando estamos cubiertos por una avalancha de maldad. Pero, nunca ha sido probado. Sin embargo, los medicamentos intentan aumentar los niveles de serotonina al “selectivamente” detener la recaptación de entre las células cerebrales. Aquí es de donde la sigla ISRS fue implementada – “inhibidor selectivo de recaptación de serotonina.” Es un nombre innovativo, pero una idea estúpida. Nada es selectivo en el cuerpo.

Al tratar de bloquear la recaptación de la serotonina, los antidepresivos también pueden impedir su liberación y la de otro compuesto del cerebro conocido como dopamina. Las áreas del cerebro responsables de la liberación y recaptación de estos neurotransmisores son tan similares (después de todo, trabajan en la misma molécula) que un medicamento antidepresivo no es lo suficientemente inteligente como para entender como funcionan. Así que hace lo que cualquier tonto medicamento haría, bloquea los dos. Es por eso que los usuarios suelen llevar una mirada vidriosa en sus ojos. Completamente bajo el hechizo psiquiátrico, con la mirada perdida.

Profunda tristeza, miedo, ira y agresión pueden aparecer con el tiempo. Al eliminar la serotonina y la dopamina del cerebro, los usuarios de antidepresivos a largo plazo no pueden encontrar o sentir la felicidad. En su lugar, pueden quedar enterrados en una avalancha de maldad. Y si usted no puede encontrar o sentir la felicidad en la vida, ¿qué sentido tiene? ¿Qué le va detener de romperse su propio cuello o asesinar a tiros a sus compañeros de clase? No mucho, cuando se vive en un infierno antidepresivo.

Piensa que todo esto es opinión?

Según la FDA, los antidepresivos pueden causar pensamientos suicidas y comportamiento, empeoramiento de la depresión, ansiedad, ataques de pánico, insomnia, irritabilidad, hostilidad, impulsividad, agresividad, episodios psicóticos y violencia. Algunos incluso causan la ideación homicida de acuerdo con los fabricantes. Muchos usuarios de antidepresivos a largo plazo dicen que ya no se sienten normales -son zombies entumecidos.

Pero los efectos secundarios de estos fármacos no se limitan al secuestro de sus sentimientos y estado emocional, provocando estados violentos y psicóticos. Los efectos físicos secundarios ocurren demasiado e incluyen sangrado anormal, defectos de nacimiento, ataque al corazón, convulsiones y muerte súbita. Más de ciento setenta advertencias reguladoras de medicamentos y estudios han sido emitidos en los antidepresivos, para hacer sonar la alarma sobre estos efectos secundarios.

Para Uso Exclusivo del Elefante

Los psiquiatras prescriben medicamentos antipsicóticos como Zyprexa y Seroquel, para cualquier cosa; desde la esquizofrenia, trastorno bipolar, trastorno delirante, depresión psicótica, autismo o cualquier otra cosa que pueda imaginar, incluso de “trastorno generalizado del desarrollo,” que es perfecto para aumentar las ventas porque está dirigida a los niños que sufren de irritabilidad, agresividad y agitación. Es una pena porque estos medicamentos no sirven para nada, solo para sedantes elefantes furiosos, no curar la enfermedad psiquiátrica.

Según un estudio publicado en Psychological Medicine, los fármacos antipsicóticos causan la reducción del cerebro -el volumen de la masa cerebral. Originalmente diseñado para quienes son considerados “esquizofrénicos”, las compañías farmacéuticas crearon una campaña de marketing brillante para vender estos medicamentos a un mayor número de usuários de antidepresivos en el mercado. Usted probablemente ha visto los anuncios, si su “medicación de la depresión” no está funcionando, entonces no culpe al medicamento, pues usted tiene un trastorno bipolar! ”

Una vez ingeridos, los antipsicóticos navegan a través del torrente sanguíneo, donde son transportados al cerebro. Al igual que un derrame de petróleo gigante, los antipsicóticos cubren el cerebro en una mancha de medicamentos, donde se bloquea la transmisión de las ondas cerebrales. El usuario queda sin actividad cerebral normal. La motivación, la unidad y los sentimientos de recompensa son exterminados. Si la psiquiatría considera esto un tratamiento, ellos son los locos.

Si alguna vez has visto a alguien que ha sufrido del “derrame” cortesía de seguir las órdenes del médico, no puede equivocarse al detectar uno de los efectos secundarios más comunes. Se llama Acatisia. Movimientos involuntarios, tics, espasmos en la cara y el cuerpo entero puede llegar a ser los efectos secundarios permanentes para los usuarios de antipsicóticos.

Los antipsicóticos también causan obesidad, diabetes, problemas cerebrovasculares, eventos cardíacos, problemas respiratorios, pensamiento delirante y psicosis. Los reguladores de medicamentos en EE.UU., Canadá, Reino Unido, Irlanda, Australia, Nueva Zelanda y África del Sur advierten que también pueden conducir a la muerte. No me sorprendería que los psiquiatras consideran esta una cura…

Use esto para saltar el Gran Cañón

Si usted va a intentar saltar sobre el Gran Cañón en su moto, o andar deslizarse por las faldas del Monte Kilimanjaro, los estimulantes son muy buenos. Ellos inundan el cerebro con dopamina y desencadenan una oleada de adrenalina inhumana, responsable de hacer que creamos que la vida es grandiosa, a pesar de la muerte eminente al intentar estas proezas. Fuera de eso, o eres un monstruo de la velocidad, un estudiante universitario tratando de aprender todo un semestre de Biología en 4 horas, o un niño de quinto grado “, siguiendo las órdenes del médico.”

Los mejores estimulantes que se recetan hoy en día no son más que una mezcla de anfetaminas empaquetados con nombres comerciales como Adderall, Dexedrine y Ritalin. Matones callejeros que los venden como metanfetamina, la cocaína del pobre, cristal, hielo, cristal y velocidad. No es de extrañar que los niños abusan de Ritalin, Adderall y estos medicamentos más que de drogas de la calle, pues son más baratos de obtener y son “legales”, por lo tanto, son llamados la cocaína para niños.

Incluso la DEA de los EE.UU. clasifica Ritalin en la Lista ll, lo que significa que tiene un alto potencial de abuso, igual que la cocaína y la morfina. Todos ellos tienen los mismos efectos independientemente de cómo se llamen: la sobrecarga en le sistema nervioso central conduce a ataques al corazón y / o insuficiencia cardíaca. Y los niños están cayendo más rápido que los adictos a Metanfetamina en las calles.

No estoy exagerando.

Once agencias de reglamentación internacional de las drogas y nuestra propia FDA ha emitido advertencias de que los estimulantes como el Ritalin causan adicción, depresión, insomnio, dependencia de drogas, manías, psicosis, problemas cardíacos, problemas cerebrovascular y muerte súbita.

Quémese el cerébro con medicamentos contra la ansiedad

Si aún no eres lo suficientemente hombre para una droga que podría sedar a un elefante, como los antipsicóticos, los psiquiatras te prescribirán medicamentos contra la ansiedad, sobre todo las benzodiacepinas. La elección entre los dos es similar a decidir si te quieres golpear la cabeza con un bate de aluminio o una de madera. Los medicamentos contra la ansiedad serían el bate de madera.

Descubiertos en los laboratorios de química de Hoffman La Roche en 1955, medicamentos contra la ansiedad tienen como objetivo activar los receptores del sueño en el cerebro, sólo un poco. Así, en vez de estar lleno de ansiedad, se le pone a dormir. Se trata de un “tratamiento” que los psiquiatras han estado “practicando” durante décadas. Pero, todavía no ha funcionado, porque drogar sus problemas es más peligroso que la ansiedad. El uso de medicamentos contra la ansiedad se acompaña de una serie de desagradables efectos secundarios tales como convulsiones, agresión y la violencia una vez que la droga desaparece. Alucinaciones, delirios, confusión, comportamiento anormal, hostilidad, agitación, irritabilidad, depresión y pensamientos suicidas son todos los resultados posibles de acuerdo con documentos que las grandes empresas farmacéuticas habían custodiado investigación fuertemente hasta hace poco tiempo.

Al dejar de usarlas, las drogas podrían ser más difíciles de abandonar que cuando se trata de dejar la heroína. Algunos han calificado la reacción a algo similar a tirar cientos de anzuelos de pescar de su piel, sin anestesia. Si usted duda de su naturaleza adictiva, vaya a Google y escriba los nombres de algunas de las drogas principales para “tratar” la ansiedad como Xanax y Klonopin y esto es lo que encontrará:

“Abstinencia Klonopin” 1.860.000 resultados
“Abstinencia Xanax” 1.980.000 resultados
La exposición de Psiquiatría: Cómo obtener la verdad

En resúmen, los efectos secundarios de medicamentos psiquiátricos se extienden incontrolablemente. Y la mayoría se ocultan de los pacientes y médicos por igual. Afortunadamente, la Tercera Comisión de Derechos Humanos ha resuelto este problema con una base de datos de última generación que permite a la gente buscar la lista de reacciones adversas de los informes enviados a la FDA sobre los medicamentos psiquiátricos. También proporciona advertencias internacionales de reglamentación farmacéutica y estudios publicados sobre los efectos secundarios de los fármacos.

Entonces, ¿la psiquiatría me puede ayudar? No. Y eso es sorprendente debido a que los medicamentos psiquiátricos son algunos de los medicamentos de mayor venta, a punto de sellar las esperanzas y los sueños de millones. Independientemente del estado mental en el que yo pueda estar (o cualquier otra persona ), no hay un solo medicamento que cure, trate o resuelva los problemas de la salud mental.

Mientras que las personas pueden sufrir miserablemente de presión emocional o mental que puede afectar su estilo de vida, la pseudo-ciencia de la psiquiatría aún tiene que resolver todos estos problemas, pues por ahora de hecho sólo contribuye a la mala salud como se ha visto con la amplia gama de efectos secundarios. Las campañas de marketing y escritos fantasmas en revistas médicas están diseñados para ocultar estos hechos. Pero la base de datos sobre los efectos secundarios de los medicamentos psiquiátricos cortesía de CCHR asegura que todos los pacientes tengan acceso a la verdad, a los hechos documentados, lo que podría salvar su vida o la de un ser querido.

…E agora por um Banco e uma Moeda Mundial

Por Luis R. Miranda
The Real Agenda
Maio 19, 2010

Desde a infância tenho ouvido sobre a possibilidade de uma moeda global. Naquele tempo, ninguém por perto conseguia me explicar como iria surgir e quem a controlaria. A resposta a estas questões já estão claras. Dominic Strauss-Kahn respondeu às minhas questões de infância. Uma moeda global gerida por um Banco Central Global. O chefe do FMI disse que isto é necessário durante uma reunião na qual reafirmou sua opinião de que esta crise é uma “oportunidade.”

Segundo Kahn, o Fundo Monetário Internacional e o Banco de Pagamentos Internacionais seriam de última instância nos casos em que a economia global ficasse em ruínas. Kahn disse que a nova moeda seria um ativo “livre de risco para o sistema independente de moedas nacionais” e um banco mundial central “também poderia servir como um emprestador de última instância”. Que inteligente o Sr. Kahn! O problema é que estas ideias não são novas e não são dele. A criação de uma instituição financeira global tem estado em formação ao longo de décadas.

A idéia de um órgão mundial que controle a emissão de moeda e a política financeira como um todo foi criado antes do nascimento das Nações Unidas, a Liga das Nações e da União Européia. Este princípio de concentração do poder e política foi originalmente concebido para acumular o controle sob o pretexto de evitar a corrupção econômica e os desastres financeiros. No entanto, não demorou muito para descobrirmos que é exatamente o oposto. Assim como a criação da Liga das Nações, as Nações Unidas e a União Européia não acabou com as guerras, a instabilidade econômica não terminará com a criação de uma organização supranacional -na verdade será perpetuada.

Revisemos alguns acontecimentos passados. Desde que as Nações Unidas nasceram, temos experimentado conflitos em todos os continentes. Esses conflitos não ocorreram entre países, mas eram desestabilizações realizadas com grupos criminosos patrocinados por governos ou agências de inteligência. Mossad, a MI6, a CIA, os talibãs e o IRA são apenas alguns exemplos. Guerras patrocinadas por países são uma coisa do passado, pois os banqueiros entenderam que poderiam causar conflitos usando e controlando as organizações terroristas que fariam o trabalho para eles.

No mundo da economia e finanças, os impérios, ou os países que aspiravam a tornar-se impérios, tinham e ainda têm os instrumentos para a realização de terrorismo económico e financeiro. As corporações que operavam fora dos governos, inicialmente contrataram instituições financeiras para realizar atividades fraudulentas. Depois, as corporações se tornaram o governo e, em seguida, era mais fácil realizar suas operações de terrorismo financeiro. Multinacionais da Banca estabeleceram uma nova ordem controlada por elas, acabaram com a supervisão dos governos e criaram políticas que efetivamente as transformou em donas da economia mundial.

Assim, os banqueiros não precisam de Al-Qaeda, MI6, Mossad ou a CIA para colocar o mundo de joelhos. Esse objetivo poderia ser alcançado através de Wall Street, o FMI e o Banco Internacional de Pagamentos. A criação de blocos regionais para promover o comércio e a troca era uma desculpa para consolidar o poder e os recursos. Essa idéia foi mais tarde provada em todo o mundo, promovendo a criação de uma instituição financeira global que irá lidar com a questão do dinheiro e em que condições este é fornecido.

Quais foram os resultados da concentração de política financeira e económica na Europa? Nós estamos vendo agora. Islândia, Grécia e agora Espanha, Portugal e Inglaterra estão em ruínas. Por quê? Porque a homogeneização financeira não se destina a promover economias estáveis e políticas econômicas sólidas, mas a reforçar o controle e a implementação de políticas que permitam aos banqueiros consolidar ainda mais poder. O objetivo dos banqueiros nunca foi uma economia estável, com uma política monetária sólida, porque nesse tipo de mundo eles têm menos controle e a riqueza não está concentrada em suas mãos.

Vejamos outro exemplo que a historia nos dá: A criação de políticas globalistas como acordos de livre comércio. NAFTA, CAFTA, GATT por citar alguns, foram as tropas no terreno para os banqueiros. O fim do mundo industrial, o fim do capitalismo como funcionou com sucesso durante algum tempo, deu lugar à abertura das fronteiras para o fluxo de produtos tóxicos e baratos assim como imigrantes ilegais. Os acordos de livre comércio não só destruiram a indústria, mas também aniquilaram a rede de segurança social nas nações do mundo ocidental. Enquanto o dinheiro das cidades e povos foi roubado e usado para investir em produtos financeiros imaginários, estrangeiros ilegais espremiam os serviços sociais básicos, já enfraquecidos, em todas as nações da América e da Europa.

Hoje, os políticos mais influentes e as estrelas da cultura pop justificam a falta de respeito para as nações, suas constituições e leis, para permitir não só acordos de livre comércio, mas o fluxo contínuo de imigrantes ilegais nas fronteiras. Aplicar as leis de imigração e a constituição é visto como racista e os defensores da imigração legal são rotulados como injustos, desumanos e simplesmente loucos. Este é exatamente o resultado que os banqueiros queriam. Dividir para conquistar nunca foi melhor. As políticas de imigração são definitivamente radicais em um mundo onde todas as pessoas, inconscientemente, acreditam que a abertura das fronteiras é normal e as mercadorias baratas feitas pelos escravos na América Latina e Ásia são os melhores pelo seu preço.

Agora que demos uma olhada para trás, vamos olhar para o futuro. Como seria um mundo com maior concentração de poder e controle nas mãos dos responsáveis pela crise atual? Vamos ser otimistas e dizer que não poderia ser pior, certamente, não melhor. A centralização de poder e do governo a nível regional é o que causou a confusão em que estamos agora, a centralização nas mãos daqueles que financiaram Hitler, Mao, Stalin, Noriega, Pinochet, Saddam Hussein e que agora controlam as finanças e os governos dos Estados Unidos, Inglaterra, Ásia e África vai fazer o mundo mais caótico do que já é. Para seu benefício, é claro. A história não mente, não é?

Aqueles que prometeram o fim da guerra, só trouxeram mais conflito. Aqueles que prometeram estabilidade financeira só criaram mais desigualdade, pobreza e miséria. Será que você deixaria as chaves de sua casa nas mãos do ladrão que está fora de sua propriedade para cuidar dela? Você não faria isso. Você não deveria. Na eleição seguinte, sem importar onde você mora, vote por você e vote os ladrões fora do governo. Essa é a única forma de derrotar a sua agenda de conquista e escravidão. Muitas pessoas já estão trabalhando ativamente para acabar com a tirania global criada décadas atrás, assim que você não está sozinho.

Agora, basta de falar! Vamos agir! Abaixo está uma lista de algumas das empresas fraudulentas que controlam o mundo de hoje. Eu estou esperando que você lhes negue o privilégio de conduzir a sua vida. Pare o uso, a compra e o consumo dos seus produtos. Vamos usar o globalismo contra eles mesmos. Um boicote mundial dos seus produtos baratos, tóxicos e fraudulentos é o primeiro passo.

Merck                              Napa                              Holiday Inn                    ACE

Old Navy                        Ford                              Seven Eleven                  USPS

Comcast                         Chevrolet                    Citgo                                  VISA

CNN                                 Dyncorp                       Pepsi                                  Chevron

Coca Cola                      True Value                   Kraft                                  Chrysler

Exxon Mobile             General Electric         Starbucks                        Westinghouse

Taco Bell                       Wells Fargo                  America Online             KFC

NBC Universal            American Airlines    Royal Dutch Shell         Bank of America

CBS                                  The Carlyle Group    GAP                                     Master Card

Master Card                Stop&Shop                   HBO                                     ABC

Nike                               Wal Mart                       Jiffy Lube                          JP Morgan

GM                                 Volkswagen                 Fox News Channel        Monsanto

Du Pont                        NASA                             Pizza Hut                           Syngenta

Microsoft                    Mc Donald’s                 Home Depot                    Safe Way

Burger King               Sony                                Dodge                                Intel

Staples                         Verizon                          Toro                                  John Deere

Firestone                    Bechtel                           MSNBC                             Goodyear

Amoco                        AT&T                               Mitsubishi                       Nestle

Sugira o nome de mais empresas através da seção de comentários. Além disso, participe na nossa pesquisa sobre as corporções e seu controle sobre os governos.