Composto Tóxico Bisfenol A em Restaurações Dentárias e Selantes

Anthony Gucciardi

Um novo estudo da Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard descobriu que obturação dentária e selantes contêm níveis perigosamente elevados da substância química mortal bisfenol A (BPA). Ao mesmo tempo, e imediatamente após da publicação do estudo, alguns dentistas chegaram a afirmar que os recheios e selantes são perfeitamente seguros para uso em crianças.

O BPA é um disruptor endócrino, que imita o hormônio estrogênio. Assim, tem sido associada à redução da fertilidade em homens. Até mesmo as notas fiscais emitidas ao pagar por um produto ou serviço contem BPA. Segundo o estudo, o bisphenol A afeta os níveis de hormônios masculinos quando absorvido pelo organismo humano. O BPA esta em plásticos, latas de refrigerante, latas de sopa, e milhares de outros embalagens.

Um projeto de lei recente na Califórnia que proibia BPA nos itens relacionados com crianças, como mamadeiras e brinquedos, foi indeferido em 02 de setembro, 2010. Connecticut, Maryland, Massachusetts, Minnesota, Vermont, Wisconsin e Washington já têm leis que proíbem o uso deste produto químico em produtos de consumo ou embalagem.

Por que, então, seria seguro usar produtos como restaurações dentárias e selantes em sua boca que contêm esta substância química? A pesquisa mostra que, na realidade, não é seguro nem saudável. Pesquisas mostram níveis de BPA na saliva que são 88 vezes maiores do que o habitual (que é um nível “normal” de uma substância tóxica?) quando pacientes usaram produtos odontológicos com BPA. Os especialistas concordam que não há nível “seguro”de exposição ao BPA.

“Este produto químico é aquele ao qual você não deve ser exposto a nenhum nível”, disse Von Saal, professor de biologia da Universidade de Missouri em Columbia.

Por isso, é surpreendente que muitos meios de comunicação começaram a dizer que o BPA não é realmente um perigo para a saúde, apesar que as investigações de rotina mostram que o corpo humano não pode nem deve contato com o químico.

O bisfenol A é encontrado também em tintas

Os pesquisadores fizeram a descoberta surpreendente que uma substância química em tintas tem o poder de mudar o sexo nos seres vivos, e esta tinta é usada em notas fiscais dada aos consumidores depois de comprar um produto ou serviço.

Os cientistas descobriram que os níveis de substâncias perigosas como o bisfenol A (BPA) é suficiente para suprimir os hormônios masculinos no corpo. O composto, utilizado para tornar visível a tinta em papel termosensível, é comido por homens ao manusear as notas fiscais e depois tocar sua boca ou ao manipular de alimentos.

Professor Frank Sommer, 42, um urologista em Berlim, disse: “É um produto químico que pode alterar o equilíbrio dos hormônios sexuais em homens e transformá-los em estrogênio. “Em última análise, isso leva a menos apetite sexual e estimula o crescimento de gordura abdominal, enquanto diminui o tecido muscular. Outra desvantagem é que ele impede a ereção e a potência sexual.” Como resultado da exposição a este produto químico, devido ao seu efeito cumulativo, os homens são efeminados e as meninas se desenvolvem mais cedo (puberdade precoce). Os cientistas estão estudando a possibilidade de que o bisfenol A também aumente o risco de câncer e diabetes. O BPA é usado também em latas de comida, cortinas de chuveiro, brinquedos e mamadeiras.

Os cientistas afirmaram que este produto químico é o suficientemente prejudicial para os governos proibir a sua utilização.

Alguns fabricantes pararam de colocar BPA em seus produtos, mas alguns ainda contêm produtos químicos e ainda estão à venda. A Administração de Alimento dos Estados Unidos (FDA) apoia a proibição e manifestou a sua preocupação com o impacto do produto em lactantes e crianças jovens.

Tóxico Bisfenol A en empastes dentales y sellantes

Anthony Gucciardi

Después de un nuevo estudio de la Escuela de Medicina de la Universidad de Harvard reveló que los empastes dentales y sellantes contienen niveles peligrosamente altos del mortal químico bisfenol A (BPA).  Al mismo tiempo, e inmediatamente después que se publicó el estudio, algunos dentistas salieron a reclamar que los empastes y selladores son perfectamente seguros para su uso en niños.

Estas son algunas empresas que fabrican productos con Bisfenol A.

BPA es un disruptor endocrino que imita la hormona estrógeno. En consecuencia, se ha relacionado con la reducción de la fertilidad en los hombres, e incluso los recibos que se emiten al pagar un producto o servicio contienen BPA.  Según el estudio, el Bisfenol A afecta los niveles de hormonas masculinas cuando es absorbido por el cuerpo humano. BPA se encuentra en los plásticos, latas de refrescos, latas de sopa, y miles de contenedores de embalaje.

Un reciente proyecto de ley de California que han prohibido el BPA en artículos relativos a los niños como las botellas de bebé y juguetes, fue rechazado el 02 de septiembre. Connecticut, Maryland, Massachusetts, Minnesota, Vermont, Wisconsin y Washington ya tienen tales leyes que prohíben el uso de este químico en productos de consumo o embalajes.

¿Por qué entonces, ¿sería seguro usar productos como rellenos y selladores en su boca que contienen este químico? La investigación muestra que en realidad no es seguro o saludable. Las investigaciones muestran niveles de BPA en la saliva se disparan que son 88 veces más de lo normal (que constituye un nivel “normal” de una sustancia tóxica?) cuando se usa en productos dentales. Los expertos coinciden en que no hay nivel “seguro” de exposición a BPA.

“Esta sustancia química es una a la que usted no debe estar expuesto a ningún nivel”, dijo Von Saal, profesor de biología en la Universidad de Missouri en Columbia.

Por eso resulta chocante que múltiples medios de comunicación han comenzado a decir que el BPA no es realmente un peligro para la salud, a pesar de la investigaciones de rutina que demuestren que este producto químico no es una cosa con la que se pueda o deba tener contacto.

El bisfenol A también se encuentra en tintas

Los investigadores han hecho el sorprendente descubrimiento de que un compuesto químico en tintas tiene el poder de cambiar el género en seres vivos, y esta tinta se usa en recibos de caja que se dan a los consumidores después de comprar un producto o servicio.

Los científicos encontraron que los niveles de sustancias peligrosas como bisfenol A (BPA) son suficientes para suprimir las hormonas masculinas en el cuerpo. El compuesto, utilizado para hacer la tinta termo sensible visible en el papel, es ingerido por los hombres cuando manipulan los recibos y luego se tocan la boca o manipulan los alimentos.

El profesor Frank Sommer, de 42 años, un urólogo con sede en Berlín, explicó: “Es un químico que puede cambiar el equilibrio de las hormonas sexuales en los hombres y convertirlas en estrógeno. “A largo plazo, esto conduce a tener menos apetito sexual y estimula el crecimiento de grasa abdominal mientras disminuye el tejido muscular.  Otro efecto negativo es que crea previene la erección y la potencia sexual.”  Como consecuencia de la exposición a este químico, debido a su efecto acumulativo, los hombres son afeminados y las niñas se desarrollan a edades más tempranas (pubertad precoz).  Los científicos estudian la posibilidad de que el bisfenol A también aumente el riesgo de cáncer y diabétes.  BPA también se usa en latas de comida, cortinas de baño, juguetes y biberones.

Los científicos han afirmado que este químico es lo suficientemente perjudicial para que los gobiernos prohíban su uso.

Algunos fabricantes de biberones han dejado de poner BPA en sus productos, pero otros aún contienen el producto químico y están todavía a la venta.  La Administración de Alimentos de los Estados Unidos  apoya su prohibición y ha declarado su preocupación por el impacto del producto en los bebés y niños pequeños.

Harvard Study: Bisphenol A In Dental Fillings And Sealants

Anthony Gucciardi

After a new study out of Harvard Medical School revealed that dental fillings and sealants contain dangerously high levels of the deadly chemical bisphenol A (BPA), some dentists are now claiming that these fillings and sealants are still perfectly safe for use in children.

These are some of the brands with products containing Bisphenol A.

BPA is an endocrine disruptor that mimics the hormone estrogen. Consequently, has been linked to reduced fertility in men, and even receipts containing BPA can be harmful to male hormone levels when handled. BPA is found in plastics, soft drink cans, soup cans, and thousands of other packaging containers.

A recent California bill would have banned BPA in children-related items such as baby bottles and children’s toys, but was shot down on September 2nd. Connecticut, Maryland, Massachusetts, Minnesota, Vermont, Wisconsin, and Washington already have such laws.

Why then, would it be safe to have fillings and sealants in your mouth that contain this chemical? The research shows that it’s really not. Research shows that BPA levels in saliva skyrocket by around 88 times higher than normal (and what constitutes a “normal” level of a toxic substance?) right after a dental sealing. Experts agree there is no “safe” level of exposure to BPA.

“This chemical is one that you should not be exposed to at any level,” said von Saal, Curators’ professor of biology at the University of Missouri at Columbia.

This is why it is shocking that multiple media outlets have started claiming that BPA is actually not a danger to health, despite routine research proving that this gender-bending chemical is nothing to play around with.

Bisphenol A also Found in Receipt Ink

Researchers have made the startling discovery that a gender bending chemical compound is present on some till receipts.

And the levels of hazardous substance Bisphenol A (BPA) can be high enough to suppress male hormones in the body. The compound, used to make ink visible on thermally sensitive paper, is ingested by men when they handle the receipts and then touch their mouths or handle food.

Prof Frank Sommer, 42, a Berlin-based urologist, explained: ‘A substance like that could shift the balance of the sex hormones in men towards oestrogen.

‘In the long term, this leads to less sexual drive, encourages the belly instead of the muscles to grow and has a bad effect on erection and potency.’

BPA is also used in food cans, shower curtains, toys and babies bottles. In addition to suppressing male hormones it is thought that it may be triggering early puberty in girls – and putting them at greater risk of cancer and diabetes.

Scientists have claimed it is harmful enough for the Government to introduce a precautionary ban.

Most manufacturers of baby bottles have stopped putting it in their products but older stock containing the chemical is still on sale.

The US Food and Drug Administration supports its removal and has stated concerns regarding the impact of the chemical on babies and young children.

BPA is known as an endocrine disruptor and interferes with the release of hormones.

…E agora por um Banco e uma Moeda Mundial

Por Luis R. Miranda
The Real Agenda
Maio 19, 2010

Desde a infância tenho ouvido sobre a possibilidade de uma moeda global. Naquele tempo, ninguém por perto conseguia me explicar como iria surgir e quem a controlaria. A resposta a estas questões já estão claras. Dominic Strauss-Kahn respondeu às minhas questões de infância. Uma moeda global gerida por um Banco Central Global. O chefe do FMI disse que isto é necessário durante uma reunião na qual reafirmou sua opinião de que esta crise é uma “oportunidade.”

Segundo Kahn, o Fundo Monetário Internacional e o Banco de Pagamentos Internacionais seriam de última instância nos casos em que a economia global ficasse em ruínas. Kahn disse que a nova moeda seria um ativo “livre de risco para o sistema independente de moedas nacionais” e um banco mundial central “também poderia servir como um emprestador de última instância”. Que inteligente o Sr. Kahn! O problema é que estas ideias não são novas e não são dele. A criação de uma instituição financeira global tem estado em formação ao longo de décadas.

A idéia de um órgão mundial que controle a emissão de moeda e a política financeira como um todo foi criado antes do nascimento das Nações Unidas, a Liga das Nações e da União Européia. Este princípio de concentração do poder e política foi originalmente concebido para acumular o controle sob o pretexto de evitar a corrupção econômica e os desastres financeiros. No entanto, não demorou muito para descobrirmos que é exatamente o oposto. Assim como a criação da Liga das Nações, as Nações Unidas e a União Européia não acabou com as guerras, a instabilidade econômica não terminará com a criação de uma organização supranacional -na verdade será perpetuada.

Revisemos alguns acontecimentos passados. Desde que as Nações Unidas nasceram, temos experimentado conflitos em todos os continentes. Esses conflitos não ocorreram entre países, mas eram desestabilizações realizadas com grupos criminosos patrocinados por governos ou agências de inteligência. Mossad, a MI6, a CIA, os talibãs e o IRA são apenas alguns exemplos. Guerras patrocinadas por países são uma coisa do passado, pois os banqueiros entenderam que poderiam causar conflitos usando e controlando as organizações terroristas que fariam o trabalho para eles.

No mundo da economia e finanças, os impérios, ou os países que aspiravam a tornar-se impérios, tinham e ainda têm os instrumentos para a realização de terrorismo económico e financeiro. As corporações que operavam fora dos governos, inicialmente contrataram instituições financeiras para realizar atividades fraudulentas. Depois, as corporações se tornaram o governo e, em seguida, era mais fácil realizar suas operações de terrorismo financeiro. Multinacionais da Banca estabeleceram uma nova ordem controlada por elas, acabaram com a supervisão dos governos e criaram políticas que efetivamente as transformou em donas da economia mundial.

Assim, os banqueiros não precisam de Al-Qaeda, MI6, Mossad ou a CIA para colocar o mundo de joelhos. Esse objetivo poderia ser alcançado através de Wall Street, o FMI e o Banco Internacional de Pagamentos. A criação de blocos regionais para promover o comércio e a troca era uma desculpa para consolidar o poder e os recursos. Essa idéia foi mais tarde provada em todo o mundo, promovendo a criação de uma instituição financeira global que irá lidar com a questão do dinheiro e em que condições este é fornecido.

Quais foram os resultados da concentração de política financeira e económica na Europa? Nós estamos vendo agora. Islândia, Grécia e agora Espanha, Portugal e Inglaterra estão em ruínas. Por quê? Porque a homogeneização financeira não se destina a promover economias estáveis e políticas econômicas sólidas, mas a reforçar o controle e a implementação de políticas que permitam aos banqueiros consolidar ainda mais poder. O objetivo dos banqueiros nunca foi uma economia estável, com uma política monetária sólida, porque nesse tipo de mundo eles têm menos controle e a riqueza não está concentrada em suas mãos.

Vejamos outro exemplo que a historia nos dá: A criação de políticas globalistas como acordos de livre comércio. NAFTA, CAFTA, GATT por citar alguns, foram as tropas no terreno para os banqueiros. O fim do mundo industrial, o fim do capitalismo como funcionou com sucesso durante algum tempo, deu lugar à abertura das fronteiras para o fluxo de produtos tóxicos e baratos assim como imigrantes ilegais. Os acordos de livre comércio não só destruiram a indústria, mas também aniquilaram a rede de segurança social nas nações do mundo ocidental. Enquanto o dinheiro das cidades e povos foi roubado e usado para investir em produtos financeiros imaginários, estrangeiros ilegais espremiam os serviços sociais básicos, já enfraquecidos, em todas as nações da América e da Europa.

Hoje, os políticos mais influentes e as estrelas da cultura pop justificam a falta de respeito para as nações, suas constituições e leis, para permitir não só acordos de livre comércio, mas o fluxo contínuo de imigrantes ilegais nas fronteiras. Aplicar as leis de imigração e a constituição é visto como racista e os defensores da imigração legal são rotulados como injustos, desumanos e simplesmente loucos. Este é exatamente o resultado que os banqueiros queriam. Dividir para conquistar nunca foi melhor. As políticas de imigração são definitivamente radicais em um mundo onde todas as pessoas, inconscientemente, acreditam que a abertura das fronteiras é normal e as mercadorias baratas feitas pelos escravos na América Latina e Ásia são os melhores pelo seu preço.

Agora que demos uma olhada para trás, vamos olhar para o futuro. Como seria um mundo com maior concentração de poder e controle nas mãos dos responsáveis pela crise atual? Vamos ser otimistas e dizer que não poderia ser pior, certamente, não melhor. A centralização de poder e do governo a nível regional é o que causou a confusão em que estamos agora, a centralização nas mãos daqueles que financiaram Hitler, Mao, Stalin, Noriega, Pinochet, Saddam Hussein e que agora controlam as finanças e os governos dos Estados Unidos, Inglaterra, Ásia e África vai fazer o mundo mais caótico do que já é. Para seu benefício, é claro. A história não mente, não é?

Aqueles que prometeram o fim da guerra, só trouxeram mais conflito. Aqueles que prometeram estabilidade financeira só criaram mais desigualdade, pobreza e miséria. Será que você deixaria as chaves de sua casa nas mãos do ladrão que está fora de sua propriedade para cuidar dela? Você não faria isso. Você não deveria. Na eleição seguinte, sem importar onde você mora, vote por você e vote os ladrões fora do governo. Essa é a única forma de derrotar a sua agenda de conquista e escravidão. Muitas pessoas já estão trabalhando ativamente para acabar com a tirania global criada décadas atrás, assim que você não está sozinho.

Agora, basta de falar! Vamos agir! Abaixo está uma lista de algumas das empresas fraudulentas que controlam o mundo de hoje. Eu estou esperando que você lhes negue o privilégio de conduzir a sua vida. Pare o uso, a compra e o consumo dos seus produtos. Vamos usar o globalismo contra eles mesmos. Um boicote mundial dos seus produtos baratos, tóxicos e fraudulentos é o primeiro passo.

Merck                              Napa                              Holiday Inn                    ACE

Old Navy                        Ford                              Seven Eleven                  USPS

Comcast                         Chevrolet                    Citgo                                  VISA

CNN                                 Dyncorp                       Pepsi                                  Chevron

Coca Cola                      True Value                   Kraft                                  Chrysler

Exxon Mobile             General Electric         Starbucks                        Westinghouse

Taco Bell                       Wells Fargo                  America Online             KFC

NBC Universal            American Airlines    Royal Dutch Shell         Bank of America

CBS                                  The Carlyle Group    GAP                                     Master Card

Master Card                Stop&Shop                   HBO                                     ABC

Nike                               Wal Mart                       Jiffy Lube                          JP Morgan

GM                                 Volkswagen                 Fox News Channel        Monsanto

Du Pont                        NASA                             Pizza Hut                           Syngenta

Microsoft                    Mc Donald’s                 Home Depot                    Safe Way

Burger King               Sony                                Dodge                                Intel

Staples                         Verizon                          Toro                                  John Deere

Firestone                    Bechtel                           MSNBC                             Goodyear

Amoco                        AT&T                               Mitsubishi                       Nestle

Sugira o nome de mais empresas através da seção de comentários. Além disso, participe na nossa pesquisa sobre as corporções e seu controle sobre os governos.