Terremoto no Japão foi previsto há um mês

As previsões são baseadas em cálculos relacionados com a atividade solar, mais especificamente, as erupções de massa coronal no hemisfério norte solar.

Por Luis R. Miranda
The Real Agenda
15 de março de 2011

Há dois dias o astrofísico e meteorologista Piers Corbyn, quem faz previsões do tempo, clima, e realiza estudos sobre placas tectônicas com base na atividade solar apoiou a versão do Solar Watcher dizendo que a atividade solar não apenas é uma das causas da atividade tectônica, mas que a Super Lua Cheia (Lua vai passar muito próxima à Terra em 19 de março) também contribui com a atividade geológica e magnética visto nas últimas semanas.

“Christchurch, uma ilha ao sul da Nova Zelândia foi atingida por um terremoto em 21 de fevereiro e sofreu graves conseqüências”, cita Weatheraction.com. “Este evento confirma o aumento da atividade vulcânica e sísmica em todo o mundo nos últimos dois anos e coincide com os cálculos estatísticos de que teremos terremotos mais graves. Os terremotos e atividade vulcânica, tendem a ocorrer em torno do Mínimo do ciclo solar. ”

As descrições feitas por Corbyn antes das tempestades de neve mais recente, as maiores do hemisfério norte em muitos anos, foram também consequencia da atividade solar. “As grandes tempestades também estão associadas a eventos de prótons solares. Tivemos eventos de ejeção de prótons solares significativos em 28 de janeiro, pouco antes das tempestades de inverno do hemisfério norte que espancaram os EUA e os mega ciclones tropicais que atingiram Queensland”. Ambos Corbyn e Solar Watcher delineiam as suas observações, conclusões e previsões com base na atividade solar.

O terremoto de 9,1 graus -atualizado de 8.1- que atingiu o Japão levantou o continente em dois metros e meio e mudou o eixo do planeta em 10 polegadas ou cerca de 25 centímetros. De acordo com dados apresentados pelo Solar Watcher para os dias 17-20 de Fevereiro, lugares como o sudoeste da Califórnia, Índia e Nova Zelândia podem estar em risco de ser atingidos por um grande evento como o do Japão.

Eventos tectônicos, diz Solar Watcher, acontecem devido à intensa atividade solar, caracterizada por explosões de classe X, erupções que ocorrem em ambos os hemisférios norte e sul do sol. Segundo o vídeo, a atividade solar aumentou e muito desta atividade foi orientada mais diretamente para o planeta Terra (na parte norte do Sol, entre 24 e 26 graus de latitude norte), tornando seus efeitos mais significativos. “Uma vez que as manchas solares mudem sua orientação atual em direção à Terra, estaremos recebendo mais ventos solares”, disse o autor, quem advertiu que a região mais provável sobre o planeta Terra para experimentar um forte terremoto seria Japão. Isto foi exatamente o que aconteceu na última sexta.

Assista ao vídeo abaixo.

Em um vídeo mais recente, com as previsões para os dias 14-19 de março, Solar Watcher divulgou um outro aviso sobre a possibilidade de um outro terremoto ocorrer perto do Japão, possivelmente com magnitude de 7,5. O motivo? A simetria entre as áreas onde o sol está tendo sua atividade principal, que o autor diz é uma área de coroa transversal localizado em uma posição semelhante à do Japão. A mesma atenção é dada a um evento que pode acontecer perto da falha de San Andreas na Califórnia.

Ventos solares que atualmente sopram com velocidades de 598 quilômetros por segundo -aumentaram de 400 quilômetros por segundo- reduzirao sua velocidade em cerca de 200 quilômetros por segundo, e quando isso aconteça, será o momento quando a Terra provavelmente experimentara um outro terremoto. Esse evento também pode ocorrer na área de Baja California na falha de San Andreas, entre as latitudes 29-33 graus norte, ao longo da costa do Pacífico dos Estados Unidos. O autor cita o sul do Japão e do Irã e o leste da China como outros possíveis pontos de perigo. Um grande evento também pode desencadear a atividade no vulcão de La Palma, nas Ilhas Canárias. Este vulcão tem sido acompanhada de perto por causa das possíveis conseqüências que uma erupção pode ter para muitos países.

Ver a análise completa para 14 a 19 de março próximo. Inscreva-se a Solar Watcher (em ingles).

Segundo a NASA, após vários anos sem explosões da classe X, o sol experimentou duas poderosas explosões em um mês, em 15 de Fevereiro e outro em 9 de março. A atividade atual é parte do princípio do “ciclo regular de 11 anos do sol e confirma que o ciclo solar 24 está começando. NASA e Earthquake Watch esperam que atividade solar adicional ocorra progressivamente à medida que o Sol segue seu caminho para a chamada Máxima Solar, que cientistas como Piers Corbyn acham que chegara por volta de 2013.

Japanese Earthquake Predicted a Month Ago

Predictions were based on calculation related to solar activity; more specifically Coronal Mass Ejections in the northern hemisphere.

By Luis R. Miranda
The Real Agenda
March 15, 2011

A couple of days ago, astrophysicist and meteorologist Piers Corbyn, who conducts weather, climate and tectonic plates studies based on solar activity supported the version on the video by saying not only that solar activity is part of the cause of the current ‘planetary unrest’, but also that the Super Full Moon (the moon is passing by closer to Earth in March) is also contributing to the such geological and magnetic activity.

“Christchurch, South Island New Zealand was struck by a damaging shallow level earthquake on 21 Feb and is suffering severe aftershocks,” cites Weatheraction.com.  “This event follows the world wide increase in volcanism and earthquakes in the last year or two and confirms the general statistical fact that more – and more serious – earthquakes, and volcanic activity, tend to occur around solar cycle minima.”

Corbyn’s description of events previous to the largest snow storms on the northern hemispheres this winter was also accounted for on his website.  “Major storms are also associated with solar proton events and significantly we had important solar proton events on January 28 just before our predicted world double whammy of the simultaneous mega blizzard USA and mega Tropical Cyclone Yasi hitting Queensland”.  Both Corbyn and the Solar Watcher base their observations and conclusions on solar activity.

The 9.1 -upgraded from 8.1- earthquake that hit Japan lifted the continent by eight feet and moved the planet’s axis by 10 inches or about 25 centimeters.  According to the data presented by Solar Watcher dated February 17-20, other places like south western California, India and New Zealand could be at risk of being hit by a significant event like the one experienced in Japan.

The tectonic events, says Solar Watcher, are due to major solar activity, characterized by X class solar flares occurring both in the northern and southern hemispheres of the sun.  According to the video, solar activity has been increasing and some of that activity has been more directly facing planet Earth (in the northern part of the Sun, 24-26 degrees north latitude), which makes its effects more meaningful.  “Once the solar spot moves from the Earth-facing position, we’re gonna be receiving more solar winds”, said the author, who warned the most likely region on planet Earth to experience a serious earthquake would be the Japanese islands.

Watch the video below.

In a more recent video, dated March 14-19, Solar Watcher issued another warming with lots of specificity for the Japanese islands, where it is believed another important event possibly two- will take place and could have magnitudes of around 7.5.  The reason? The symmetry between the areas where the sun is experiencing important activity, which according to the author is a cross-coronal area and the location of Japan, makes it very likely the next quake will hit that area of the planet. Equal attention is given to a possible event at or around the Saint Andreas fault.

Solar winds that currently blow at about 598 kilometers -up from 400km/sec- will decrease by about 200km/sec, which is the moment when Earth will more likely experience another major quake.  Such event could also occur in the vicinity of Baja California, moving down to the Saint Andreas fault at latitudes 29-33 degrees north.  Along with the pacific coast of the United States, the author southern Japan and southern Iran as well as Eastern China.  A major event could also spark activity at the La Palma Volcano in the Canary Islands.  This volcano has kept everyone’s attention due to the potential consequences an eruption there could have.

See the complete March 14-19 Watch below.  Subscribe to solar Watcher.

According to NASA after several years without a single X-flares, the sun produced two powerful explosions in a month; one on February 15th and the other on March 9th. The current activity is part of the beginning of ” the sun’s regular 11-year cycle and confirms that Solar Cycle 24 is indeed heating up”.  Additional activity is expected progressively as the Sun walks toward the so called solar maximum which experts see happening around 2013.