As células cancerosas causam caos no seu código genético

POR LUIS MIRANDA | THE REAL AGENDA | MARÇO 10, 2013

Cientistas do Cancer Research UK e o Instituto do Câncer da Universidade College de Londres, descobriram que o câncer cria literalmente o caos no código genético, o qual permite que se multiplique aceledaramente. A descoberta foi publicada esta semana na revista Nature.

A maioria das células humanas têm 46 cromossomos, mas, algumas células cancerosas podem ter mais de 100 cromossomos. Este fato, no entanto, é inconsistente quando analisado um grupo de células da mesma região, porque cada uma pode ter uma contagem de cromossomos diferentes.

Esta diversidade é o que permite que os tumores se adaptem e sejam intratáveis. Assim eles podem colonizar outras partes do corpo, como os autores explicaram à BBC.

Durante uma investigação para tentar encontrar respostas para a diversificação dos tipos de câncer, cientistas descobriram que, no caso de câncer de cólon há “poucas provas” de que uma célula cancerosa possa criar novas células com cromossomos divididos igualmente.

Como explicado por Charles Swanton, um dos autores do estudo, o problema foi observado nas cópias do código genético do câncer. Cânceres são incentivados a fazer cópias de si mesmos. Quando as células cancerosas esgotam o seu DNA, elas desenvolvem o que é chamado de “estresse de replicação do DNA.”

Neste sentido, o estudo mostrou que esse estresse leva a cometer erros e a diversificação de tumores. “É como construir um prédio sem tijolos ou concreto suficientes na sua fundação”, disse Swanton. “No entanto, se você pode fornecer DNA como matéria-prima, é possível reduzir o estresse na diversificação e limitar a duplicação de tumores, o que pode ser terapêutico”, acrescentou.

O especialista admitiu que “parece simplesmente incorreto” fornecer combustível para o câncer, mas que suas observações mostram que  esse fornecimento pode limitar a forma e rapidez com que o câncer se espalha.

Swanton diz que esta técnica mostrou que o problema e relacionado ao estresse na replicação e que pode ajudar a criar novas formas de  atacar o câncer.

Além disso, Swanton e sua equipe identificaram que três genes são normalmente perdidos na diversificação de células de câncer intestinal, o que foi fundamental para que o câncer sofresse de estresse na replicação do DNA.

Todas as células estavam localizadas na região do cromossomo 18. Esta região, como explicado por Nic Jones do Cancer Research UK, e “perdida” em muitos tipos de câncer “, sugerindo que este processo não é exclusivo para o câncer de cólon.”

“Os cientistas podem agora começar a procurar maneiras de evitar que isso ocorra e tornar a instabilidade em um fator que ajude a lutar  contra o câncer.”

The Real Agenda permite a reprodução do conteúdo original publicado no site APENAS através das ferramentas fornecidas no final de cada artigo. Por favor, NÃO COPIE o conteúdo do nosso site para redistribuir ou para enviar por e-mail.

About Luis Miranda
The Real Agenda is an independent publication. It does not take money from Corporations, Foundations or Non-Governmental Organizations. It provides news reports in three languages: English, Spanish and Portuguese to reach a larger group of readers. Our news are not guided by any ideological, political or religious interest, which allows us to keep our integrity towards the readers.

Comments are closed.