Construção de assentamentos ilegais explodiu sob administração Netanyahu

POR LUIS MIRANDA | THE REAL AGENDA | JANEIRO 26, 2013

A organização Paz Agora publicou um relatório em que fala de um crescimento recorde na construção de assentamentos nos territórios palestinos durante o atual mandato.

A publicação desta informação coincide com o anúncio de novos concursos nos assentamentos pelo Ministério da Habitação israelense. Cerca de 200 unidades residenciais foram a concurso, 89 delas em Kiryat Arba, um assentamento perto de Hebron, no coração da Cisjordânia, como publicado pelo jornal Yedioth Ahronoth.

Anúncios de novos assentamentos, que a comunidade internacional considera ilegais, ocorrem em um contexto de crescente isolamento no mundo pelo primeiro-ministro de Israel

Um dia depois de esta informação veio à luz, também anunciou-se que o presidente Barack Obama está aumentando a sua desaprovação das políticas de Israel em relação à construção de assentamentos e da maneira em que Netanyahu dirige assuntos do país .

Obama acredita que tais ações estão levando o país para o abismo, principalmente devido à contínua expansão dos assentamentos. Há, no entanto, pouca probabilidade que os novos dados publicados pela Paz Agora tenham um impacto significativo sobre Israel, especialmente após a eleição, porque a relação com os palestinos é uma questão pouco importante agora.

O relatório do Paz Agora, que acompanha de perto a evolução dos assentamentos indica que o governo israelense aprovou 6.676 unidades habitacionais nos territórios palestinos em 2012.

Em 2011, Netanyahu aprovou 1607 e apenas algumas centenas em 2010, ano em que Netanyahu lançou uma moratória sob pressão dos EUA. Até 40% da nova construção que começou no ano passado ocorreu em colônias isoladas, localizadas ao leste do muro de segurança israelense.

“As políticas e ações de Netanyahu na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental revelam uma clara intenção de usar os assentamentos para torpedear e tornar impossível a opção de ter dois estados – Israel e Palestina -” disse Paz Agora, em seu artigo.

Junto com Paz Agora, Washington e a União Europeia consideram que a expansão dos assentamentos ameaça a continuidade territorial e até mesmo a viabilidade de um futuro Estado palestino.

Mais de meio milhão de colonos israelenses vivem em assentamentos na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental. As convocações para as negociações de paz entre palestinos e israelenses têm permanecido estáticas por pelo menos dois anos. Os palestinos se recusam a sentar à mesa de negociações até que Israel decida parar a construção de assentamentos.

The Real Agenda permite a reprodução do conteúdo original publicado no site APENAS através das ferramentas fornecidas no final de cada artigo. Por favor, NÃO COPIE o conteúdo do nosso site para redistribuir ou para enviar por e-mail.

About Luis Miranda
The Real Agenda is an independent publication. It does not take money from Corporations, Foundations or Non-Governmental Organizations. It provides news reports in three languages: English, Spanish and Portuguese to reach a larger group of readers. Our news are not guided by any ideological, political or religious interest, which allows us to keep our integrity towards the readers.

Comments are closed.