Reino Unido reduzirá assistencia social em 10 bilhões de Libras

POR LUIS MIRANDA | THE REAL AGENDA | OUTUBRO 9, 2012

O Ministro Britânico da Economia, George Osborne, disse segunda-feira que planeja cortar mais 10 mil milhões de libras em gastos, reduzindo benefícios sociais para 2016-17. Osborne disse que o objetivo é reduzir o déficit.

Falando para uma platéia de Tories, Osborne disse que quer eliminar as ajudas para muitas famílias e eliminar os subsídios habitacionais para as pessoas que estão com menos de 25 anos de idade.

Estes cortes seriam adicionados a uma redução de 18 mil milhões de libras removidos das contas do governo através da aprovação de um projeto de lei anunciado em 2010, afetando as pensões e subsídios e levou à demissão de centenas de milhares de trabalhadores do setor público.

Em seu discurso aos militantes Tories, com quem ele conversou durante a Conferência Anual do Partido Conservador, o Ministro da Economia insistiu que enquanto as pessoas ricas têm de suportar o peso da crise, é “justo” que os cortes sejam distribuídos por toda a população, incluindo os cidadãos que dependem do Estado. Osborne recusou-se em várias ocasiões a impor impostos mais elevados sobre os mais ricos do Reino Unido.

Ele prometeu, no entanto, que limitaria os subsídios dados aos cidadãos que recebem benefícios,bem como o apoio dado aos desempregados, jovens, mães solteiras, as famílias com baixa renda, para que essas pessoas não recebam mais ajuda que aqueles que saem em busca de trabalho.

O anúncio de Osborne sobre a redução de benefícios sociais foi imediatamente criticada por grupos de dependentes, enquanto o ministro descartou aumentar os impostos sobre aqueles que ganham mais. Como é que os mais ricos sofrerão o maior impacto da crise, então?

Ele também rejeitou a ideia de um novo imposto sobre mansões com valores maiores a 2 milhões de libras, uma idéia introduzida pela primeira vez pelos Liberais Democratas, parceiros na coalizão de governo.

O ministro alertou que irá combater a evasão fiscal, a fim de aumentar a receita do governo. Ele disse que vai lutar “sem misericórdia” contra a evasão fiscal e penalizar aqueles que tentem fugir do pagamento através de manobras contábeis.

“Vamos terminar o que começamos”, disse Osborne para seus aliados de partido, enquanto lembrou a multidão sobre o plano do governo para reduzir o déficit e a dívida, as quais ele  associou com o corte de ajuda aos mais necessitados, enquanto que o tamanho do governo permanece o mesmo.

The Real Agenda permite a reprodução do conteúdo original publicado no site APENAS através das ferramentas fornecidas no final de cada artigo. Por favor, NAO COPIE o conteúdo do nosso site para redistribuir ou para enviar por e-mail.

About Luis Miranda
The Real Agenda is an independent publication. It does not take money from Corporations, Foundations or Non-Governmental Organizations. It provides news reports in three languages: English, Spanish and Portuguese to reach a larger group of readers. Our news are not guided by any ideological, political or religious interest, which allows us to keep our integrity towards the readers.

Comments are closed.