Quando a Natalidade não é um Negócio, as Mulheres sao Massacradas

Tradução Luis R. Miranda
Pravda.ru
Outubro 23, 2011

O mundo inteiro ficou chocado com a tragédia de uma menina da China. A menina de dois anos de idade, foi atropelada por uma van e depois por um caminhão. O chocante vídeo mostrou os motoristas fugindo do local do incidente. Transeuntes não prestaram nenhuma atenção à criança ou seu sangramento. Na China, resgatar uma criança da rua custa muito dinheiro – a pessoa tem que pagar 50% dos custos médicos.

O vídeo de vigilância do incidente na cidade de Foshan, província de Guandong, mostra a menina atropelada por uma van, que depois vai embora deixando-a sangrando em uma rua estreita. Mais de uma dúzia de pessoas a pé ou de carro passam e observam a menina gravemente ferida, sem ir em seu auxílio antes que ela seja atropelada por um segundo caminhão, o Daily Mail escreveu.

Dezoito pessoas testemunharam a horrível tragédia, mas apenas uma mulher arrastou a criança longe da estrada. A mãe da menina não estava cuidando a criança – ela estava ocupada em um mercado.

A menina foi entregue ao hospital, onde ela ficou em coma e morreu. Os dois motoristas que mataram a criança foram presos somente depois que o vídeo horrível foi publicado na Internet.

Bloggers chineses chamaram este incidente “a vergonha do povo chinês.” No entanto, há mais hipocrisia do que vergonha com este evento. O incidente parece terrível para os europeus que vivem em um país mais ou menos bom. Matar uma criança na China é um evento comum.

Na China, eles quebram as colunas vertebrais dos recém-nascidos para enterrá-los vivos, os envenenam e estrangulam, ou apenas deixam que morram de fome. Tudo isso acontece principalmente com as meninas, porque o nascimento de uma menina na China não é economicamente rentável.

As meninas têm que ter dotes, assim que uma família tem que trabalhar duro por muitos anos providencia-los. O sistema de pensões na China é destinado a um círculo restrito de funcionários do Estado. Idosos pais chineses são apoiados por seus filhos. Crimes hediondos cometidos contra crianças indefesas acontecem por toda a China, não apenas em áreas rurais remotas. Lixeiros de Beijing frequentemente encontram os cadáveres de crianças pequenas em lixeiras. As vezes, eles ainda estão vivos …

Há 118 meninos por 100 meninas registradas na China, enquanto que a norma biológica é 104-106 meninos por cada 100 meninas. Para colocá-lo em poucas palavras, eles assassinam um sétimo das meninas chinesas. As meninas são mortas pelos próprios pais. A politica de ter um filho por família dá um incentivo para que isto aconteça.

Este problema existe entre os imigrantes asiáticos na Europa. O Conselho da Europa chegou a discutir em uma oportunidade uma iniciativa para proibir o processo de identificação de gênero para as crianças. Este processo se tornou a principal razão para os chamados abortos seletivos.

Portanto, as pessoas, que simplesmente passaram perto mas não se importaram com a menina que foi atropelada na rua, agiram de modo “normal” na China. Muito provavelmente, eles simplesmente pensaram que os pais da menina decidiram matar a menina.

O principal problema de muitos países asiáticos é a superpopulação. O valor da vida humana caiu por baixo da vida de determinadas espécies animais. Além disso, se uma pessoa voluntáriamente salva uma criança, o salvador terã que cobrir 50 por cento das despesas médicas da criança.

O motorista da van disse que a morte da menina custou-lhe US $ 1.500. No entanto, se ela tivesse sobrevivido, teria pago dez vezes esse montante.

Como resultado de tais políticas, o número de homens jovens na China e na Índia ultrapassa o número de mulheres jovens por mais de dez por cento. O número de homens chineses com 20 anos de idade ultrapassa o número de mulheres com essa idade por mais de 30 milhões de pessoas. Assim as coisas, deve-se assumir que em breve os homens chineses terão que se amar uns aos outros.

About Luis Miranda
The Real Agenda is an independent publication. It does not take money from Corporations, Foundations or Non-Governmental Organizations. It provides news reports in three languages: English, Spanish and Portuguese to reach a larger group of readers. Our news are not guided by any ideological, political or religious interest, which allows us to keep our integrity towards the readers.

Comments are closed.

%d bloggers like this: