Anders Breivik Insano, Usou Drogas Antes do Ataque

Por Luis R. Miranda
The Real Agenda
26 de julho de 2011

O advogado de Anders Behring Breivik, Geir Lippestad, disse que seu cliente lhe disse que ele estava em uma guerra e que seria reivindicado em 60 anos. De acordo com Lippestad, Breivik parece ter enlouquecido e admitiu ter consumido drogas antes do ataque no qual ele supostamente participou na última sexta-feira 21 de julho.

Durante a conferência de imprensa, Lippestad também revelou que a polícia está considerando acusar Breivik de crimes contra a humanidade por seu suposto envolvimento em ataques contra um edifício governamental em Oslo, e um segundo que resultou no assassinato de 76 pessoas. Breivik poderia enfrentar uma pena de 30 anos, disse um promotor que está ouvindo o caso.

“Tudo indica que o caso é de loucura”, disse Lippestad durante uma entrevista coletiva. Esta declaração vem antes de uma avaliação médica e psiquiátrica seja realizada no Breivik, que deveria acontecer nos próximos dias.

A página de Facebook do Breivik foi misteriosamente mudada depois dos ataques para descreve-lo como um cristão conservador, embora em publicações anteriores não pode ser encontrado nada similar. Neste momento, a mídia tradicional insiste em se referir ao fato que em sua página Breivik fala de suas preferências religiosas e políticas. Isto soou o alarme de muitas pessoas com as mesmas preferências religiosas e políticas, pois muitos acreditam que pode ser uma tática para rotular todos os cristãos conservadores como terroristas perigosos..

A Polícia continua a emitir declarações supostamente feitas por Breivik e outras pelo procurador e delegado de polícia, mas não autoriza Breivik para falar por si frente das câmeras e jornalistas. Isto torna ainda mais difícil para o público acreditar em qualquer coisa vinda de qualquer uma das fontes citadas, ou mesmo do seu advogado, o Sr. Lippestad.

O promotor, Christian Hatlo disse que o suposto ataque do Breivik não tinha a intenção de matar tantas pessoas quanto possível, mas sim causar o maior dano ao prédio do governo. Hatlo diz que Breivik acredita que o Partido Trabalhista é diretamente responsável por políticas de imigração na Noruega, que segundo ele têm sido infrutíferas.

Mr. Breivik supostamente admitiu a trabalhar com duas células terroristas e ainda teve mais contatos em outros países. Isso não é algo que a polícia tem confirmada e o chefe de polícia disse que eles ainda estão investigando, mas por enquanto não parece ser um cenário plausível. Enquanto isso, a mídia tradicional está retratando Breivik como um personagem similar ao Lee Breivik Harvy Oswald, ou seja, um lobo solitário que agiu por conta própria.

Enquanto a polícia de Oslo parabeniza pelo trabalho fantástico que eles pensam fizeram durante e após a crise, outros são muito críticos da polícia por ter esperado 90 minutos para responder aos ataques. Aqueles 90 minutos certamente facilitaram o trabalho de Breivik e seus cúmplices e, como resultado 70 pessoas morreram na ilha de Utoya na sexta-feira.

Uma conexão com MI-5?
Novos detalhes sobre as atividades da Breivik surgiram nas últimas horas. Conforme relatado no Infowars.com, Anders Breivik participou em manifestações e protestos encenados pela Liga de Defesa Inglesa, em Londres, a qual segundo Infowars, é amplamente infiltrada pela agência de inteligência Britanica, MI-5.

“Anders Breivik Behring disse que ele conspirou com líderes empresariais e políticos em Londres, antes de ter se dedicado a planejar a massacre da semana passada, uma relação intrigante dado que o manifesto do Breivik é datado de Londres 2011 , sugerindo uma clara ligação com a capital Inglesa e o que parece dar provas de uma conspiração ainda maior.”

Como participante dos protestos, Breivik disse que os eventos estavam compostos por empresários bem sucedidos, líderes políticos, famílias cujos membros eram em sua maioria conservadores cristãos, mas também incluiram alguns agnósticos e ateus.

Breivik conta muito do que ele fez no passado e por que ele realizou o ataque em um manifesto que dizia que foi escrito por ele, mas parece ser uma cópia bem-feita de manifestos escritos anteriormente. No seu manifesto, Breivik disse que os participantes no evento em Londres vieram de toda a Europa e tinham sido chamados por um “comandante sérvio.”

A Liga da Defesa Britânico é um grupo muitas vezes descrito como “neo-nazista”, mesmo que fale bem dos judeus e Israel. Acredita-se que a EDL pode ser composta principalmente por fãs radicais de futebol e skinheads e que este fato possa facilitar a infiltração de Inteligência Britânica. Um dos detalhes que surgiram nos últimos dias é que a polícia estava ao corrente das actividades da Breivik e foi incluído em uma lista de suspeitos de terrorismo desde março passado. Esta lista tem 60 nomes de outras pessoas que estão sendo vigiados pelas autoridades. Em caso que isto seja verdade, por que deixar Breivik realizar o ataque?

Uma das práticas conhecidas como realizadas por agências de inteligência, como MI-5, Mossad e a CIA, e usar técnicas de controle mental e drogas -MKULTRA- para literalmente criar expiatórios e candidatos Manchurianos para executar ataques do tipo alegadamente realizado pelo Anders Breivik.

 

About Luis Miranda
The Real Agenda is an independent publication. It does not take money from Corporations, Foundations or Non-Governmental Organizations. It provides news reports in three languages: English, Spanish and Portuguese to reach a larger group of readers. Our news are not guided by any ideological, political or religious interest, which allows us to keep our integrity towards the readers.

Comments are closed.