Flexibilização Quantitativa (QE) Explicado

Flexibilização Quantitativa (QE1 e QE2) não tem absolutamente nada a ver com “salvar” a economia. No entanto, QE3 já foi anunciada.

Por Luis R. Miranda
The Real Agenda
Janeiro 4, 2010

A “flexibilização quantitativa” da Reserva Federal dos Estados Unidos, soa nobre e gentil em sua abordagem para ajudar a restaurar a economia dos EUA e do mundo. Essas palavras quase soam como se de repente você pode refinanciar sua casa com uma taxa de juros ridiculamente baixa, é assim tão fácil.Flexibilização Quantitativa

Mas a realidade é muito diferente.

A Reserva Federal tem a capacidade de criar dinheiro. Nos velhos tempos, isso significava a impressão de notas com tinta, mais tarde chamado de “dólares”. Hoje, no entanto, se faz literalmente com o clique de um teclado de computador e o dinheiro é criado instantaneamente! Muito legal, você não acha?

Mas o que isso realmente significa?

Por que o FED faria isso e desvalorizaria o dólar? Afinal, se existem apenas um certo número de produtos disponíveis, e de repente temos o dobro do dinheiro para comprá-los, os preços iriam aumentar, certo? E o resultado líquido é que nada teria mudado? Não seria o único resultado real que cada unidade de valor da moeda é exatamente a metade do que era?

A resposta a ambas as perguntas é SIM. Mas o que importa é quem recebe o dinheiro em primeiro lugar. No estudo acadêmico da economia, isso pode ser chamado de “os primeiros favorecidos.”

Vamos usar uma analogia: suponha que a economia tinha 3 trilhões de dólares que circulam nela. Agora, suponha que o FED da para você 1 trilhão de dólares em sua conta corrente pessoal. Com tanto dinheiro, o que você faria? Pagar todas as suas dívidas, comprar um bom carro e uma casa nova, e assim por diante … Em outras palavras, você poderia gastar esse dinheiro, no valor atual. Claro que, como você compra mais coisas, mais dinheiro vai aparecer na economia global, o que aumentaria o dinheiro em circulação e, finalmente, o dólar teria um valor inferior. Neste caso, depois de ter gasto todo o dinheiro comprando tudo o que você queria, agora tem $ 4 trilhões na economia, em vez de $ 3 trilhões. Se você gastar todo esse dinheiro em um ano, a taxa de inflação seria ¾, ou 33%. O dólar teria ¾ do valor que tinha no ano anterior.

O efeito sobre toda a economia, é que o dinheiro vale menos do que no ano anterior, e se você tivesse o dinheiro investido em uma conta de poupança que paga juros de 3% significa que, na verdade perdeu 30% em ano, pois os dólares que tem em seu banco compram muito menos. Isso tem o efeito de um imposto criado pelo Estado, enquanto ao mesmo tempo, permite que os camaradas dos governos tenham mais poder, ao tempo que tiram ele de você.

Esta é a razão pela qual o FED e os governos querem inflação constantemente, porque lhes dá mais poder sobre você, o imposto invisível que lhes permite manter o poder sobre você.

Quando se fala de mais “flexibilização quantitativa”, como QE2 e QE3, significa que a Reserva Federal e os governos que atuam com esta politica estão roubando a sua capacidade de comprar coisas como comida, combustível ou pagar sua casa. Em vez disso, o dinheiro é enviado para os bancos favoritos da Reserva Federal (lembre-se, que o sistema bancário mundial funciona segundo o modelo do Sistema Bancário de Reserva Fracionária e que a Reserva Federal é uma empresa privada formada pelos bancos …). O que realmente significa é que eles se dão a se mesmos o dinheiro dos impostos invisíveis como a inflação causada pela desvalorização da moeda no seu pais, em quanto causam crises mundiais como a de 1929 e a atual.

Como você pode ver, QE1 QE2 não têm absolutamente nada a ver com “salvar” a economia. De fato, o oposto é verdadeiro. As ações da FED de degradação contínua piorando a situação econômica dos EUA e do mundo.

Quando será que os americanos e cidadãos de outros países finalmente acordaram e perceberam o roubo desenfreado sendo cometido pelos bancos e seus cúmplices nos governos?

About Luis Miranda
The Real Agenda is an independent publication. It does not take money from Corporations, Foundations or Non-Governmental Organizations. It provides news reports in three languages: English, Spanish and Portuguese to reach a larger group of readers. Our news are not guided by any ideological, political or religious interest, which allows us to keep our integrity towards the readers.

Comments are closed.