Salmão Transgénico tem Genes de Enguia, Insetos e não será rotulado

Esta nova espécie de salmão, literalmente, cultivadas em laboratório, acabará com a população natural em apenas algumas gerações. Genes de enguia, insetos e outros estão contidos na nova espécie do “frankenpeixe”.

Com a FDA (Food and Drug Administration) dos Estados Unidos preparada para aprovar o consumo de salmão geneticamente modificado (GM) e apoiar a ideia que este é seguro para o consumo público, a próxima questão seria que é lógico que o salmão GM seja rotulado. Será que os peixes viram com um grande aviso vermelho, que diga: “salmão geneticamente modificado”?

Gostaría comer um peixe com esta aparência?

Como se vê, não. De fato, a FDA já tinha dito que não exigiria nenhuma rotulagem especial do salmão geneticamente modificado. Você, consumidor, apenas tem que ter um palpite, porque você não pode saber que coisa você realmente está comendo.

A indústria da biotecnologia leva esse absurdo um passo além, afirmando que a rotulagem de alimentos GM seria apenas para “confundir” os consumidores. David Edwards, diretor de biotecnologia animal da Organização da Indústria Biotecnológica, explicou-nos desta maneira: “Extra rotulagem só confundiria o consumidor”, diz ele. “Isso diferenciaria produtos que não são diferentes.”

Só que eles são diferentes. Se eles fossem realmente diferentes, então a empresa AquAdvantage não teria fazendas para o cultivo deles. O ponto sobre o salmão geneticamente modificado é que é modificado com genes da hormona de crescimento para fazê-los crescer mais rapidamente. Eu não sei onde David Edwards está recebendo a informação, mas no resto do mundo, quando algo é diferente, isso significa que é diferente.

Se não é diferente, então por que são os processos de produção do salmão GM patenteados? Se não é diferente, não haveria nada a patentear. Todo o propósito de uma patente é de fazer uma reclamação legal que “nós inventamos alguma coisa diferente” e que possui os direitos de monopólio para isto.

A indústria do salmão GM não pode ter as duas coisas, você vê. Eles não podem alegar que é tão única que as suas tecnologias e os animais devem ser patenteados, mas quando se trata da rotulagem de alimentos, eles afirmam que não há diferenças. Ou é diferente ou não é, e, no caso do salmão GM, apenas um mentiroso olharia você nos olhos e alegaria que o salmão GM é idêntico ao salmão regular ou salmão selvagem.

FDA insiste em manter as pessoas no escuro

O FDA, por sua parte triste nesta saga, afirma que seria contra a lei exigir a rotulagem de alimentos honestos como o salmão GM. Esta agência alega que, como o salmão GM é idêntico ao salmão regular, eles não podem obrigar as empresas a rotular de forma diferente.

Exceto, é claro, é diferente. O código genético de salmão GM é comprovadamente diferente, e desde que o código genético está impressa em todas as células da carne de peixe, os consumidores estão comprando peixe geneticamente modificado com um código genético diferente, cujo único objectivo era alterar a bioquímica do peixe para que ele creça mais rapidamente. Assim, a expressão física do salmão GM é, por definição, diferente da expressão física de salmão natural.

Quando você come salmão geneticamente modificado, você está comendo algo que é diferente do salmão natural.

Truques e jogos de palavras

O que a FDA e as indústrias de biotecnologia estão fazendo com a questão do salmão GM é jogando jogos de palavras, tentando confundir os consumidores com truques de linguagem oral projetado intencionalmente para enganar e desinformar. Eles já decidiram que querem aprovar o salmão GM e eles não querem que ele seja corretamente rotulado. Em essência, eles querem enganar os consumidores na compra de salmão GM, fazendo-os pensar que é o salmão natural.

O problema com este jogo é que as pessoas não são tão estúpidas como a FDA pensa, e eles não vão ser enganados por esse salmão geneticamente modificado. Isso porque no momento que o FDA aprove este Frankenpeixe, nos e uma longa lista de outros sitios alertaram o mundo inteiro com as verdades simples da matéria:

Verdade # 1) salmão geneticamente modificados é diferente de salmão regular.

Verdade # 2) O FDA está fazendo todo o possível para que o salmão GM não seja rotulado.

Nós estaremos observando esta questão muito de perto, esperando a decisão final da FDA. Se o FDA decide trair mais uma vez o público sobre este assunto, não será uma surpresa. Mas vamos estar atentos e vamos pedir a sua ajuda para espalhar a informação e tomar medidas para exigir que o salmão geneticamente modificado seja rotulado para que os consumidores saibam o que estão realmente comprando.

Você pensaria que o FDA pode estar interessado em rótular alimentos com honestidade. Mas, claro, quanto mais você aprende sobre a FDA, mais você percebe que todas as decisões que a agência faz são políticas que violam os direitos e a segurança dos consumidores.

Eu não sei quanto a vocês, mas eu não quero comer salmão geneticamente modificado. E eu não quero que o FDA empurre ele dentro da minha garganta, fazendo-me tentar adivinhar o que o salmão real ou geneticamente modificado. Este jogo deve terminar!

About Luis Miranda
The Real Agenda is an independent publication. It does not take money from Corporations, Foundations or Non-Governmental Organizations. It provides news reports in three languages: English, Spanish and Portuguese to reach a larger group of readers. Our news are not guided by any ideological, political or religious interest, which allows us to keep our integrity towards the readers.

One Response to Salmão Transgénico tem Genes de Enguia, Insetos e não será rotulado

  1. NunoM says:

    Eu não li o post na sua totalidade, mas a verdade é que há algumas pontas soltas na sua argumentação.

    Descobri ontem um estudo, enquanto fazia uma pesquisa sobre animais transgénicos, que revelava que o crescimento desta nova espécie de salmão (que, sim, é geneticamente modificada e diferente do salmão já existente) seria controlada em estado natural por outras pressões selectivas, o que poderia significar que mesmo que esta espécie consiga escapar dos viveiros onde será criada, as espécies naturais não serão extintas.

    Mas é de facto bastante lógico pensar que, uma vez que este peixe cresce em metade do tempo, que teria algumas vantagens sobre o salmão “natural”; felizmente, pode ser que não seja verdade.

    Mais do que isso, estas espécies irão ser criadas em viveiros especiais, não convivendo com as espécies naturais de salmão; mesmo assim, como medida de precaução (ou com propósito comerciais), as fêmeas destes peixes serão esteréis.

    Quanto ao facto destes animais serem diferentes daqueles “produzidos” pela Natureza, a única diferença reside mesmo no tempo de crescimento. Em termos de valor nutritivo nada será alterado, porque a única coisa a ser inserida é um gene que promove a produção de uma hormona – a hormona do crescimento – que fará apenas aquilo que o nome indica. Claro está, é possível que haja efeitos adversos, mas é para evitar isso que têm vindo a ser feitos estudos.

    Quanto à rotulação, não tenho informação nenhuma, mas não me parece que seja legal ou que a FDA permita que estes peixes sejam vendidos sem a informação necessária. Daquilo que sei da FDA, só tenho boa opinião.

    Sem mais,
    NM